24/12/2012 08h23 – Atualizado em 24/12/2012 08h23

Cientistas identificam grupo de neurônios ligado à coceira

Supressão de células nervosas diminuiu comichão em ratos, diz estudo. Pesquisa foi publicada na revista ‘Nature Neuroscience’

G1

Cientistas dos departamentos médicos da Universidade Yale e da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, junto com instituições de ensino chinesas, identificaram neurônios ligados ao aparecimento da coceira, aponta um estudo publicado na revista “Nature Neuroscience” neste domingo (23).

Até recentemente, a existência de neurônios com essa função específica era colocada em dúvida. A razão, segundo os pesquisadores, é que as células nervosas anteriormente identificadas com a vontade de coçar também estavam ligadas à dor.

Ao estudar um subgrupo dos neurônios chamados MrgprA3+ em ratos, os cientistas descobriram que sua supressão reduziu o comichão causado por várias substâncias irritantes na pele. A sensibilidade à dor, no entanto, não foi alterada, segundo os pesquisadores.

O subgrupo dos neurônios se localiza nos gânglios espinhais, regiões associadas à sensibilidade, de acordo com os autores. As terminações nervosas dos MgprA3+ estão na epiderme, o que é um forte indício de que que eles estão associados ao comichão, afirma o estudo.

Além disso, essas células nervosas responderam positivamente a inúmeros agentes irritantes da pele. O texto sugere, ainda, que a descoberta pode ajudar a tratar vários tipos de alergia no futuro.

“É de relevância clínica a observação de que a coceira espontânea ou a causada por respostas alérgicas foi substancialmente atenuada com a supressão desses neurônios”, diz a pesquisa.

Grupo de neurônios pode estar ligado ao comichão, diz estudo  (Foto: Google)

Comentários