10/04/2017 09h00

Estranho no ninho

 

Estranho no ninho

Sobrinho do comunista Fausto Matogrosso, o vereador João César Mattogrosso foi eleito ontem presidente da Comissão Executiva Municipal do PSDB de Campo Grande. Sócio-proprietário da empresa Germisul-Sementes de Pastagens, maior exportadora brasileira do segmento, irá substituir o colega vereador Doutor Lívio, que, aliás, teve uma passagem acanhada à frente do comando partidário. Promete reforçar ainda mais a imagem do partido e intensificar a unificação de seus órgãos de cooperação.

Unificação

Em discurso logo após ser aclamado presidente do diretório regional tucano, João César prometeu trabalhar em favor da unidade partidária e no fortalecimento do grupo visando os próximos compromissos. "A nossa entrada para o diretório tem como foco a união do partido. Também quero usar os pontos fortes das executivas passadas e reunir tudo em um só mandato", sugeriu, ressaltando como ponto positivo da gestão passada a reestruturação da legenda. "Vou aproveitar isso para fortalecer a mobilização partidária. Vamos promover a união, respeitando as diferenças de cada um para que o PSDB tenha um movimento ainda maior no cenário municipal".

Culpa

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Júnior Mochi (PMDB) disse reconhecer o desgaste da classe política diante do envolvimento de vários agentes públicos em denúncias de corrupção no país. No entanto, deixou claro que há muitos políticos honestos e dedicados ao trabalho em favor de uma vida melhor para a população. Também acha que se existe a "banda podre" na política, setores da sociedade também têm sua parcela de culpa. O líder político foi bastante aplaudido ao discursar durante o 3º Fórum Estadual Ordinário dos Dirigentes Municipais de Educação de MS, promovido pela Undime-MS, quinta e sexta, plenário da Assomasul, em Campo Grande.

Vai ou não?

A indefinição ainda reina nos quadros peemedebistas sobre a participação ou não do ex-governador André Puccinelli na disputa ao Parque dos Poderes nas eleições do ano que vem. Ocorre que o italiano ainda não tem certeza sobre a viabilidade de sua candidatura devido a denúncias de irregularidades envolvendo seu nome. Apesar disso, a cúpula do partido nutre esperança no confronto com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e torce por um desfecho favorável para enfrentar o tucano em 2018.

Envie seu Comentário