29.2 C
Três Lagoas
sexta-feira, 28 de janeiro, 2022
InícioNotíciasCom apoio da Suzano, estudantes de Medicina realizaram mutirão para coleta de...

Com apoio da Suzano, estudantes de Medicina realizaram mutirão para coleta de exames em comunidades rurais de Três Lagoas

Ação fez parte do projeto Saúde da População Rural, desenvolvido por meio de uma parceria entre a companhia e o Curso de Medicina da UFMS com o objetivo de levar atendimento médico para mais de 150 famílias do campo

Com o apoio da a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, estudantes do curso de Medicina da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) realizaram um mutirão para a coleta de exames nas comunidades do Assentamento Vinte de Março e Distrito de Garcias, em Três Lagoas (MS). A ação fez parte do Projeto de Extensão Saúde da População Rural, desenvolvido por meio de uma parceria entre companhia e universidade, com o objetivo traçar um diagnóstico da situação epidemiológica e promover ações para melhorar a qualidade de vida das famílias que residem nas comunidades vizinhas às operações da empresa.

O projeto foi iniciado em março deste ano, com palestras e orientações remotas por conta da pandemia de Covid-19. Na segunda quinzena de novembro, ocorreu a segunda etapa da ação, com a coleta de materiais para exames clínicos. Ao todo, os/as estudantes de Medicina atenderam 31 pessoas, sendo 15 no assentamento Vinte de Março e 16, no distrito de Garcias para o rastreamento de possíveis doenças. Durante as visitas às comunidades rurais foram coletadas 22 amostras para exames variados, como de glicemia, colesterol, pesquisa de IST (sífilis, hepatite e HIV), sorologia para chagas e exames de fezes e urina.

“A Suzano tem o compromisso público com a redução das desigualdades sociais nas áreas onde mantém operações, o que passa diretamente pelo acesso à saúde. Hoje, a população do campo está entre os grupos de vulnerabilidade quando falamos de medidas preventivas e atendimento médico devido a uma série de fatores, entre eles, a distância dos centros urbanos. O objetivo desta iniciativa em parceria com os acadêmicos do Curso de Medicina é tentar reverter esse quadro e levar orientações e atendimento até as comunidades rurais. Esta é mais uma ação da Suzano visando o fortalecimento das comunidades rurais da região”, reforça Israel Batista Gabriel, coordenador de Desenvolvimento Social da Suzano em Mato Grosso do Sul.

Ao todo, o projeto deverá atender cerca de 150 famílias de comunidades rurais de Três Lagoas, o que corresponde a uma média de 700 pessoas beneficiadas. “A extensão é um dos pilares da Universidade pública e tem um papel fundamental no desenvolvimento de ações voltadas para a comunidade externa. O projeto tem como objetivo melhorar o acesso da população rural à saúde, por meio de ações de promoção e prevenção. Nós fazemos orientações, atividades de educação e exames de rastreamento. Tem sido uma experiência muito positiva para os acadêmicos, que desenvolvem habilidades importantes para a formação. Para a comunidade, os benefícios estão relacionados ao diagnóstico precoce e orientações para agravos e condições de saúde que são preveníveis”, destaca Priscila Balderrama, professora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Câmpus de Três Lagoas.

O presidente da Associação dos Agricultores(as) Familiares do Assentamento Vinte de Maço, Valter Clarindo da Silva, sentiu na pele os efeitos da falta de um diagnóstico precoce. “Acho importante essa ação para dar consciência ao povo sobre as doenças que existem e sobre a importância da saúde. Tiro por mim. Este ano passei apertado com saúde. Depois de um problema na coluna, tive dor de dente e quando fui ao dentista, o resultado foi muito ruim. O dentista disse que se tivesse tratado antes não teria ficado nessa situação. Deu tudo certo, mas fiquei com algumas sequelas. Então, a Medicina vem para explicar para gente que tem que procurar um médico, um dentista antes de ficar grave”, reforça.

O Projeto de Extensão Saúde da População Rural conta com a participação de 40 estudantes de Medicina. A Suzano é responsável pela logística e por providenciar todos os insumos necessários para a realização dos atendimentos e ações. A próxima etapa do projeto será a de encaminhamentos para atendimento médico na clínica da UFMS ou para serviços especializados na rede pública de saúde.

Sobre a Suzano

A Suzano, empresa resultante da fusão entre a Suzano Papel e Celulose e a Fibria, tem o compromisso de ser referência global no uso sustentável de recursos naturais. Líder mundial na fabricação de celulose de eucalipto e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina, a companhia exporta para mais de 80 países e, a partir de seus produtos, está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas. Com operações de dez fábricas, além da joint operation Veracel, possui capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano. A Suzano tem mais de 35 mil colaboradores diretos e indiretos e investe há mais de 90 anos em soluções inovadoras a partir do plantio de eucalipto, as quais permitam a substituição de matérias-primas de origem fóssil por fontes de origem renovável. A companhia possui os mais elevados níveis de Governança Corporativa da B3, no Brasil, e da New York Stock Exchange (NYSE), nos Estados Unidos, mercados onde suas ações são negociadas.

Informações à Imprensa

Performa Comunicação

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.