02/03/2019 10h55

Com tempo de espera superior a uma hora entre um ônibus e outro e desconhecimento sobre linhas e trajetos, transporte coletivo da cidade ainda é deficiente; Prefeitura afirma que, em breve, anunciará melhorias no sistema

Gisele Berto

Três Lagoas chama a atenção pelas belas paisagens e pela topografia plana. Entretanto, após elogiar a natureza e a beleza da cidade, a segunda coisa que minha sogra me disse quando conheceu a cidade foi: “aqui quase não tem ônibus, né?”.

A preocupação se justifica. Idosos com problemas de locomoção normalmente não andam de bicicleta, o meio de transporte mais comum da cidade.

Além de tudo, com mais de 10 mil km² de área, Três Lagoas é uma cidade enorme em extensão territorial, o que impossibilita a caminhada da maioria dos bairros até o centro comercial. Ou seja: quem não tem carro depende do transporte público para pagar suas contas, fazer compras, ir ao banco, ao médico…

E CADÊ OS ÔNIBUS?

Em um levantamento informal feito pelo Perfil News, os leitores citaram o “transporte público” como um dos principais problemas a ser enfrentados.

Segundo a Prefeitura de Três Lagoas, 13 ônibus fazem os trajetos em 13 linhas existentes pela cidade. Com apenas um carro por linha, a espera até que o ônibus retorne faz muitas pessoas optarem pelas moto-táxi ou pelas caronas.

Outra dificuldade é a respeito dos itinerários das linhas. Em uma pesquisa realizada pelo estudo Três Lagoas Sustentável, em 2015 mais de 80% dos entrevistados desconheciam as questões relativas ao transporte público, não sabendo opinar a respeito de questões simples, como limpeza dos ônibus e itinerários.

Neste mesmo estudo, 52% dos entrevistados não usavam o transporte público “quase nunca”.

O número de ônibus circulantes na cidade não aumentou de 2015 até agora: continuam os mesmos 13 ônibus para atender quase oito mil pessoas a mais – esse foi o crescimento populacional da cidade nestes quatro anos.

Quem quiser conhecer os itinerários dos ônibus pode acessar o link disponível no site da prefeitura, ou baixar o mapa dos trajetos, disponível abaixo. Clique na imagem para ampliar.

ESPERA DEMAIS, ÔNIBUS DE MENOS

Neste sábado, 2, a reportagem do Perfil News esteve na Praça Central com a missão de fotografar um ônibus. Escolhemos este lugar porque, supostamente, seria o lugar onde mais ônibus passariam.

A reportagem esperou por uma 1h10 minutos até que um ônibus, da linha Vila Piloto, aparecesse. Nesse tempo, mais de 20 pessoas se acumulavam no ponto à espera do ônibus. Essa é a rotina com a qual as pessoas que dependem do transporte público da cidade tiveram de se acostumar.

AMPLIAÇÃO

De acordo com a prefeitura, há planos para ampliação, tanto da frota quanto das linhas disponíveis. Os bairros Montanini e Jardim dos Ipês, por exemplo, devem ser incluídos nas rotas.

Após cair mais de 50% entre 2010 e 2015, o número de passageiros transportados anualmente pela Viação Três Lagoas disparou ano a ano. Passou de 490 mil, em 2015, para 513 mil em 2016, e chegou a mais de 600 mil em 2017. Em 2018, devido à obrigatoriedade dos pais terem que acompanhar os estudantes nos coletivos, esse número despencou para pouco menos de 400 mil pessoas por ano.

PONTOS DE ÔNIBUS

Existem mais de 190 pontos de ônibus pela cidade. Dentre eles, em 30 estão sendo instalados cobertura e banco, e cinco são pontos grandes, até três vezes maiores que os pequenos. Eles serão instalados nos principais pontos da cidade.

Já foram instalados oito, sendo em frente aos seguintes locais: Concessionária Ford, Escola Estadual “Afonso Pena”, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS) Campus 1, Clínica da Mulher, Loja Sertão, Praça do Alvorada, Supermercado Thomé e Clínica da Criança.

“Além dos novos pontos, existirá também a padronização dos existentes, com a identificação do local”, afirmou Flávio Thomé, diretor de Trânsito da SEINTRA.

TEMPO DE ESPERA

Ainda segundo dados do estudo Três Lagoas Sustentável, em 2015 apenas 15% das vias era coberta por transporte público. A cobertura cresceu, e hoje a maioria dos bairros é atendida, se levarmos em consideração que um ponto de ônibus atenda um raio de até 500 metros.

Entretanto, se lembrarmos que são os mesmos 13 ônibus que atendem à população desde 2015, o aumento nos itinerários também significa maior tempo de espera – o que aumenta a insatisfação e a chance do usuário simplesmente desistir do ônibus e encontrar uma outra forma de se locomover.

Ao observar as rotas de ônibus disponibilizadas no site da prefeitura, vemos que o tempo de espera entre um ônibus e outro passa de uma hora – na melhor das hipóteses.

NOVIDADES

Segundo dados da Prefeitura, há estudos para ativação de novas linhas e extensão de outras. Uma fonte informou que, em breve, serão divulgadas modificações e melhorias para o transporte público municipal.

Cidade grande demais com ônibus de menos. O maior desafio da reportagem foi encontrar um ônibus para fotografar. Foto: Ricardo Ojeda.

Mais de uma hora de espera e passageiros se acumulando: essa é a rotina de quem depende do transporte público em Três Lagoas. Foto: Ricardo Ojeda.

Itinerários de ônibus na cidade. Clique para ampliar.

Ele chegou! Depois de 1h10, olha o Vila Piloto aí!. Foto: Ricardo Ojeda.

Novos pontos de ônibus estão sendo construídos ou reformados pela cidade. Foto: Divulgação

Comentários