20/10/2015 14h24 – Atualizado em 20/10/2015 14h24

Imprevistos acontecerem nos períodos matutino e noturno. Educador físico conversou com o Perfil News e listou dicas para a população se adaptar à nova jornada

Lucas Gustavo

O horário brasileiro de verão entrou em vigor no último domingo (18) em dez estados e no Distrito Federal. A população precisou adiantar os relógios em uma hora e a determinação segue até o dia 21 de fevereiro de 2016. Ontem (19), em grande parte das unidades de ensino de Três Lagoas, alunos se atrasaram na entrada por conta da mudança.

Na escola municipal Eufrosina Pinto, de acordo com a diretora Nádia da Silva, o maior número de atrasos aconteceu no período da manhã. ‘’Tivemos estudantes não se atentaram para a hora e precisaram entrar na segunda aula. Nesta terça-feira não houve imprevistos’’, contou a responsável.

Segundo explicou Solange Ferreira de Paula, diretora da escola Edwards Corrêa e Souza, alguns estudantes matriculados a noite não foram pontuais com o sinal. ‘’Creio que o forte calor e o sol contribuíram para os atrasos. Mas essa situação é considerada normal sempre que o horário muda’’, disse.

A coordenação da escola Professor Elson Lot Rigo informou ao Perfil News que também registrou atrasos e faltas de alunos durante a manhã.

DICAS PARA SE ADAPTAR

De acordo com o Raul Silva, educador físico e personal trainer ouvido pela reportagem do Perfil News, o pouco tempo para descansar proporciona um desgaste natural no início do horário de verão. Ele defende que todo cuidado é válido, principalmente por parte daqueles que são contra a mudança

‘’Evitar o estresse, fazer refeições leves e que facilitem a digestão. Dormir mais cedo também ajuda. Isso faz com que o corpo se adapte ao clima tranquilo para proporcionar um bom descanso. É necessário ainda estar bem hidratado e organizar os horários e tarefas do dia-a-dia’’, orientou o profissional.

Escola Edwards Corrêa e Souza também registrou atrasos. (Foto: Lucas Gustavo).

Educador físico Raul Silva concedeu entrevista à equipe do Perfil News. (Foto: Arquivo Pessoal).

Comentários