Cenas já vistas em locais que já enfrentam o colapso no sistema de saúde se tornaram realidade em Campo Grande

Enquanto o Hospital Regional Rosa Pedrossian, em Campo Grande, tentava transferir pacientes do CTI (Centro de Terapia Intensiva) para hospitais particulares, a doença levava outros. Foi assim entre o sábado (11) e o domingo (12), com quatro mortes pela doença ainda não contabilizadas em boletim oficial da Secretaria Estadual de Saúde.

As informações são do Campo Grande News. De acordo com notícia publicada pelo site, sem espaço suficiente em câmara mortuária, os corpos já começam a ser alocados em contêiner, alugado pelo hospital, como em cenas vistas em locais que já enfrentam o colapso no sistema de saúde.

O contêiner refrigerador foi alugado no início da pandemia, parte do plano de contenção do hospital, lembra a diretora Rosana Leite, sobre o domingo tenso e inédito.  Ela explica que a câmara mortuária, onde normalmente ficam armazenados os corpos, precisa de reforma e é parte do projeto de licitação das muitas alterações que o HR planejava, o que não ocorreu antes da pandemia.

A diretora do Hospital que é referência para a covid, informou que entre pessoas com quadros confirmados da doença, e ainda sob suspeita, foram sete mortes registradas até o fim do domingo.

O contêiner refrigera os corpos até que a equipe funerária venha buscá-los e fica no setor de patologia do hospital. “No sábado eu estava lá e morreram três ao mesmo tempo. Desceram para a patologia, ao invés de ficar na câmara mortuária”, diz a diretora.

O final de semana foi difícil. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, foram 15 óbitos no Estado, 7 de sexta para sábado e 8 do dia 11 para o domingo. Mas, pelo menos, outras 5 vítimas de Campo Grande devem entrar no boletim de hoje. Além das 4 vítimas no HR, uma pessoa faleceu na Unimed.

Mortes no estado

Mato Grosso do Sul vive o momento crítico da pandemia. Segundo dados da Secretaria de Saúde, 167 pessoas morreram em decorrência da covid-19 até este domingo, 12. O mês de julho, especialmente, vem com números assustadores: nos 12 primeiros dias do mês, 77 óbitos por covid foram registrados no estado. Em todo o mês de junho haviam morrido 70 pessoas.

O estado já conta com 13.461 casos confirmados da doença, sendo que 4016 continuam em isolamento domiciliar e 286 estão internados (134 em leitos de UTI). Mais de 9 mil pessoas já se recuperaram da doença no estado e 167 pessoas morreram em decorrência da covid-19.

Comentários