16/04/2013 16h38 – Atualizado em 16/04/2013 16h38

Da Redação

Até o dia 30 de abril, na Comarca de Corumbá, estão abertas as inscrições para o processo seletivo de estagiários nas áreas de Direito, Administração, Psicologia e Serviço Social. Os interessados podem se inscrever na Secretaria do Foro da comarca, das 12 às 19 horas, para todas as áreas disponibilizadas.

As provas para estágio em Direito serão realizadas no dia 4 de maio de 2013, das 13 às 16 horas, na Unidade II da Universidade Federal de MS, campus do Pantanal, situado na Rua Poconé – entre Av. Rio Branco e Rua Afonso Pena, no bairro Universitário. As provas terão 10 questões de Direito e 10 de Língua Portuguesa.

Os candidatos ao estágio em Administração, Serviço Social e Psicologia farão a prova no mesmo dia, horário e local. Para Direito, os interessados responderão a 10 questões de Direito e 10 de Língua Portuguesa. Os que concorrerem às vagas para Administração responderão 10 questões de Administração e 10 de Língua Portuguesa.

Para estágio em Serviço Social será necessário responder 10 questões de Serviço Social e 10 de Língua Portuguesa e a prova de Psicologia seguirá os mesmos moldes: 10 questões de Psicologia e 10 de Língua Portuguesa. A listagem com nome e pontuação dos candidatos classificados será afixada na entrada do prédio do Fórum a partir do dia 6 de maio de 2013.

O candidato deverá apresentar-se no local de prova com, no mínimo, 30 minutos de antecedência ao horário de início das provas, portando documento de identificação com foto, comprovante de inscrição, lápis, borracha e caneta esferográfica de cor azul ou preta, e não terá acesso ao local de provas se estiver trajando bermudas, chinelos ou boné.

As vagas para exercício de estágio serão preenchidas no interesse da administração, observada a classificação, pelo período de um ano. O exercício do estágio será de cinco horas diárias, de segunda a sexta-feira, e o estagiário receberá uma bolsa-auxílio mensal e auxílio-transporte, em valor estabelecido pela Administração do Tribunal de Justiça.

(*) Com informações de TJ MS

Comentários