10/04/2015 12h18 – Atualizado em 10/04/2015 12h18

O Edifício Casa da Indústria sedia nesta sexta-feira o encontro que trata de interesses da indústria da construção imobiliária

Assessoria

A Comissão da Indústria Imobiliária (CII), da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), reúne-se, durante toda esta sexta-feira (10), no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), para tratar dos interesses da indústria da construção civil voltada para o setor imobiliário. O presidente do Sinduscon/MS (Sindicato Intermunicipal da Indústria da Construção do Estado de Mato Grosso do Sul), Amarildo Miranda Melo, destacou a importância de analisar como o mercado está se portando diante dessa crise de confiança nacional e empresarial.

“O que a gente precisa é ter uma proposta clara do governo de manter os investimentos para o setor para que consiga produzir as casas e a população como um todo tenho dinheiro disponível para financiar esses empreendimentos”, afirmou Amarildo Melo, explicando que a Comissão da Indústria Imobiliária, que se reúne a cada dois meses, tem como foco principal o estudo e desenvolvimento de temas que aprofundam o acesso da população à moradia e ao financiamento imobiliário.

Já o diretor do Sinduscon/MS, Cleber Recalde, comentou que o setor depende de investimentos a longo prazo e que a crise financeira atual do País gera insegurança ao comprador. “Nosso desafio é contrapor as dificuldades diante das restrições de crédito e o aumento da taxa de juros”, disse, acrescentando que o setor imobiliário está vinculado ao futuro das cidades e, por isso, deve tem a visão de desenvolvimento com sustentabilidade.

O presidente da Comissão da Indústria Imobiliária, Flávio Prando, que também é vice-presidente de Habitação Econômica do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo), destacou que o foco principal é o estudo e desenvolvimento de temas que aprofundam o acesso da população à moradia e ao financiamento imobiliário. “Tendo em vista o atual momento político e econômico do País, temos de buscar ações do Governo para reverter essa situação de dificuldades do mercado”, falou.

Um dos temas abordados pelos integrantes da Comissão da Indústria Imobiliária durante reunião é a Campanha Hora Marcada, apresentada pela empresa Archote. O relator Pedro Cesarino lembrou que empresa completa 70 anos em 2015 e falou do cenário atual e principais desafios. Na pauta também foi discutido o tema “O Futuro das Cidades”, além de debater o tema “Núcleo de Seguros”.

A reunião também colocou em discussão o reajuste de contrato de financiamento imobiliário com os órgãos oficiais, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, além da flexibilização no normativo da Caixa, que obriga as empresas a cumprir o cronograma de comercialização inicialmente apresentado nos contratos de financiamento imobiliário.

(*) Unicom – Unidade de Comunicação e Marketing/Fiems

O evento serve tratar dos interesses da indústria da construção civil voltada para o setor imobiliário (Foto: Divulgação/Fiems)

A reunião também colocou em discussão o reajuste de contrato de financiamento imobiliário com a Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil (Foto: Divulgação/Fiems)

Comentários