19/04/2016 15h01 – Atualizado em 19/04/2016 15h01

Equipe é formada por técnicos lotados na Secretaria Municipal de Saúde

Assessoria

Os técnicos lotados na Secretaria Municipal de Saúde começarão a se reunirem partir da próxima semana, para definirem estratégias no combate ao mosquito da Dengue, Zika e Chikungunya. A ação faz parte do Comitê Técnico ao Vetor Aedes Aegypti, criado pela portaria nº 02/16 e publicada no Diário Oficial da última segunda-feira (18).

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Neide Yuki, o objetivo do Comitê é a partir das reuniões levantarem estratégias para diminuir a incidência do mosquito Aedes Aergypti e o número de casos na Cidade.

Neide informou que de início, as reuniões serão realizadas uma vez por mês, mas dependendo do caso, poderão acontecer a cada quinze dias. Os encontros serão na sede do Departamento de Vigilância em Saúde, localizado na rua David Alexandria, 1426, bairro Vila Nova.

A iniciativa segue o Estado que criou no final do ano passado, o Comitê Estadual da Força Tarefa de Combate, Controle, Prevenção e Redução do Aedes Aegypti no Mato Grosso do Sul.

ESTRATÉGIAS

As principais ações que serão realizadas pelo Comitê estão entre elas o planejamento e organização de serviços, acompanhamento e avaliação das ações de combate e prevenção da epidemia de Dengue, Chikungunya com ênfase para a febre Zika em consonância com as diretrizes do SUS e do Estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional-ESPIN – MICROCEFALIA.

Na área da prevenção, o comitê deverá propor estudos que subsidiem a implantação e execução de projetos educativos, preventivo e assistencial, e ações de caráter emergencial. Também colaborará com a elaboração do Plano de Contingência ao Aedes Aegypti, e, planejar e realizar campanhas tais como a do “Dia Nacional de Mobilização contra a Dengue”.

A equipe deverá apoiar ações educativas de conscientização dirigidas à comunidade em geral e mecanismos de divulgação na prevenção da doença e controle do vetor. Também acompanhará e prestará assessoria aos agentes de Saúde e Endemias, visando promover as mudanças de hábitos na comunidade em geral e estudantil para diminuírem a proliferação de Aedes Aegypti.

E por fim, o comitê fará o acompanhamento e assistência aos pacientes e em especial às gestantes e mulheres em idade fértil com suspeita de febre Zika e, consequentemente, reduzir a letalidade das formas graves da doença.

COMPOSIÇÃO DO COMITÊ

1 – Neide Hiroko Yuki da Silva -Representante da Vigilância em Saúde
2- Maria Aparecida de Oliveira- Representante da Vigilância Sanitária
3- Gisleine Tabox Saiar- Representante da Saúde Ambiental
4- Benício Donizette da Silva-Representante do Setor de endemias
5- Fernando Garcia Brito – Representante da Educação em saúde
6- Georgia Medeiros de Castro Andrade – Representante da Entomologia
7- Adriana Louro Spazzapan – Representante da Epidemiologia
8- Christovam Tabox Bazan- Representante do Centro de Controle de Zoonoses
9- Jane Ferreira Martins- Representante Assistência a Saúde.

(*) Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas

Equipe é formada por técnicos lotados na Secretaria Municipal de Saúde. (Foto: Assessoria)

Comentários