28/10/2019 10h43

Militares de Três Lagoas, Aparecida do Taboado e de Minas Gerais interromperam uma faixa da BR-262 para oferecer socorro a dois homens que estavam em uma carreta tombada; um deles teve suspeita de traumatismo craniano

Gisele Berto

Sempre a postos, um grupo de Bombeiros Militares de Três Lagoas, Aparecida do Taboado e Minas Gerais se deparou com um acidente no BR-262 no final da tarde de ontem, 27.

A comitiva se dirigia a Campo Grande, onde participaria, a partir de hoje, 28, da 7ª Wildfire – Conferência Internacional de Combate a Incêndios Florestais.

No trajeto, cerca de 10km depois de Água Clara, o grupo – formado por militares do 15 Sgbm (Aparecida do Taboado) e do 5Gbm (Três Lagoas) e três viaturas de Bombeiros Militares de Minas Gerais – viu uma carreta de transporte de resíduos de origem animal tombada às margens da rodovia.

Foi necessário interromper uma das faixas da rodovia para a segurança do local. Após avaliação de uma das vítimas, foi identificada fratura na clavícula e suspeita de traumatismo craniano, com a perda de consciência.

A vítima foi imobilizada com colar cervical e envolvida em manta aluminizada para manutenção da temperatura.

Com a chegada da noite e das chuvas o trabalho ficou ainda mais difícil e os militares passaram a se preocupar com o risco de novas ocorrências no local.

Outro homem também estava na carreta, mas foi encontrado consciente e orientado, sem sinais de lesão.
As vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Água Clara. Após o término dos trabalhos, os militares completaram a viagem para Campo Grande, onde participam, de hoje até sexta (1 de novembro) da 7ª Wildfire. O evento deve reunir 1,2 mil de 70 países e é a primeira vez que ocorre no Mato Grosso do Sul, com profissionais do mundo todo para discutir incêndio e o combate às chamas.

O dever chama: grupo interrompeu a viagem para socorrer vítimas de acidente na BR-262. Foto: Corpo de Bombeiros

Comentários