17/08/2017 10h34

A prova escrita, marcada para o dia 20 de agosto, será apenas a primeira de nove fases do processo seletivo e dela, apenas 750 dos 9,7 mil inscritos seguirão adiante

Redação

Na corrida por uma das 30 vagas para o cargo de delegado da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, até filho de ex-governador, deputado federal e ex-secretário de Campo Grande entram na disputa que irá garantir salário de R$ 14.978,26 para uma carga horária de 40 horas semanais, além da estabilidade característica de cargo público.

Aos inscritos é exigido diploma em direito. A prova escrita, marcada para o dia 20 de agosto, será apenas a primeira de nove fases do processo seletivo e dela, apenas 750 dos 9,7 mil inscritos seguirão adiante.

Entre eles está Denise Puccinelli, filha do ex-governador André Puccinelli (PMDB), que hoje trabalha no Ministério Público. Outro que vai tentar uma vaga é o deputado federal lizeu Dionízio (PSDB), que atualmente ocupa como suplente a vaga deixada por Márcio Monteiro para ocupar a Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda), também está concorrendo ao cargo.

Também vai tentar entrar na Polícia Civil o advogado Wilton Edgar Acosta, candidato a vereador derrotado nas eleições de 2016 e ex-assessor e ex-secretário municipal de Juventude de Campo Grande durante a gestão de Alcides Bernal (PP).

A previsão é de que o resultado do concurso saia apenas em 2018, dada a grande quantidade de etapas que incluem, além da avaliação objetiva, prova escrita discursiva em caráter eliminatório, avaliação médico-odontológica de caráter eliminatório, avaliação de aptidão física de caráter eliminatório, avaliação psicológica de caráter eliminatório, prova de títulos classificatória, investigação social de caráter eliminatório, prova oral de caráter eliminatório e classificatório e, por fim, curso de formação policial de caráter eliminatório e classificatório.

O edital teve que ser retificado depois que a Justiça interveio a favor de candidatos de outras cidades e que mesmo atendendo aos requisitos previstos nas regras do concurso, tiveram os pedidos negados por serem de fora.

(*) Campo Grande News

Comentários