26/06/2015 12h57 – Atualizado em 26/06/2015 12h57

A conferência visa analisar melhor aplicação de financiamento do governo em ações voltadas à pessoa idosa, participação desse público em programas e garantia dos direitos humanos

Fábio Jorge

Está acontecendo hoje, sexta-feira (26), a 3ª Conferência Regional dos Direitos da Pessoa Idosa em Três Lagoas, com o tema “O Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa: por um Brasil de todas as Idades”. O evento teve abertura às 7h e segue até às 17h no Anfiteatro do Campus I da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Conforme Dr. Marcio Aurélio de Oliveira, presidente do Conselho Municipal do Idoso, o objetivo da conferência é debater temas relevantes para o campo do envelhecimento, já que a expectativa de vida do brasileiro aumentou nos últimos anos.

Uma das propostas é ampliar a Política Nacional do Idoso, na questão de gestão e financiamento por parte dos programas e ações governamentais.

“Nos anos 50, a expectativa de vida do brasileiro era 51 anos de idade. Hoje, o idoso chega a viver até 85 anos. Atualmente, uma pessoa considerada idosa (65 anos por lei) chega a terceira idade praticamente inteira. Dessa forma, são necessárias mobilizações para atender esse público com melhores estruturas na saúde, acessibilidade, lazer e trabalhos ocupacionais”, disse Márcio.

FUNDO DO IDOSO

Desde 2010, o governo federal criou o Fundo Nacional do Idoso, mas em Três Lagoas, o Conselho foi criado no ano de 2014. No município, o presidente diz que os dados do último censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) apontam 11650 idosos, sendo que os programas municipais voltados à terceira idade (esporte, lazer e cultura) atendem de 500 a 600 pessoas. Conforme ele, mesmo o governo federal destinando muitas arrecadações direta e totalmente para o Fundo, é preciso maior eficiência em sua destinação.

CRONOGRAMA E OBJETIVOS

Pela manhã, após a abertura oficial do evento, foi apresentada a palestra sobre o tema da conferência. Às 11h, o Conselheiro titular Edimilson Cardoso da Cruz leu o regimento da conferência com os eixos a serem debatidos e estudados. A partir das 13h, os organizadores vão realizar trabalhos em grupo com o público dentro dos quatro eixos de trabalho sendo:

EIXO I: Gestão (programas, projetos, ações e serviços)

EIXO II: Financiamento (Fundos da Pessoa Idosa e Orçamento Público)

EIXO III: Participação (Política e Controle Social)

EIXO IV: Garantia dos Direitos Humanos

Com 336 inscritos, acima do esperado, a população mostrou interesse em participar e defender os direitos da pessoa idosa. No final, as propostas desenvolvidas durante o evento serão votadas pelos membros do conselho, além da eleição de 20 delegados para a Conferência Estadual.

O conselheiro titular Edimilson Cardoso da Cruz palestrou e leu o regimento da Conferência (foto: Fábio Jorge)

Na foto, Dr. Márcio Oliveira,  presidente do Conselho Municipal do Idoso, e João Neto, vice-presidente do Conselho Regional dos Direitos da Pessoa Idosa (foto: Fábio Jorge)

Comentários