19/09/2017 08h03

A organização do evento está por conta da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho e pelo Conselho Estadual de Assistência Social

Redação

A 12ª Conferência Estadual de Assistência Social de Mato Grosso do Sul tem como tema a “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”, e começa nesta quarta-feira (20.9), às 10h30, na Escola do SUAS/MS “Mariluce Bittar”, na Capital.

A organização do evento está por conta da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) e pelo Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas/MS), com a participação de gestores, técnicos e trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

O tema central colocado é para reafirmar o papel da Assistência Social como política garantidora de direitos e da urgente necessidade de dar visibilidade a esta contribuição para a sociedade brasileira, trazendo os usuários para o centro do debate e do planejamento da Política de Assistência Social.

Os debates estão divididos em quatro eixos e discutidos em Grupos de Trabalho (GTs), e para cada um dos eixos serão apresentados a ementa, a argumentação e os desafios da realidade atual, apresentando os desafios e perspectivas do Plano Decenal (2016-2026), visando orientar a reflexão e o debate mais aproximado das demandas estaduais.

A realização da 12ª Confeas/MS foi precedida das Conferências Municipais de Assistência Social realizadas nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, com efetivos debates e a eleição de delegados(as) titulares e suplentes, de forma paritária entre a representação governamental e a sociedade civil, de acordo com o porte.

A 12º Confeas/MS constitui-se em instância máxima de mobilização, participação social e deliberação e também será espaço para a eleição dos delegados(as) para a 11ª Conferência Nacional de Assistência Social, que acontecerá de 5 a 8 de dezembro deste ano, em Brasília (DF).

*Notícias MS

O tema central colocado é para reafirmar o papel da Assistência Social como política garantidora de direitos e da urgente necessidade de dar visibilidade a esta contribuição para a sociedade brasileira. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Comentários