07/06/2017 17h03

Lucas Gustavo e Flávio Veras

A empresa Organizações Unidas LTDA faz parte da história de sucesso de Três Lagoas. Esses 27 anos de constituição foram marcados por muitas conquistas e desafios. Atuando nos segmentos de: engenharia civil, engenharia sanitária, engenharia florestal, engenharia elétrica, engenharia mecânica e agronômica, locação de máquinas, equipamentos e mão de obra, dentre outros. A empresa tornou-se conhecida pela prestação de serviço técnico, valoroso, sério e responsável. Nesses 102 anos do município, a Unidas também celebra conquistas e avanços junto aos seus colaboradores e parceiros.

Em entrevista ao Perfil News, João José Aguirre, proprietário da empresa, explicou que, desde o seu surgimento, a pretensão da Unidas é buscar cada vez mais alicerces de sabedoria. João é graduado em administração de empresas e pós-graduado em administração empresarial e financeira.

Conforme o proprietário, o primeiro trabalho da Unidas foi junto a Companhia Energética do Estado de São Paulo (Cesp), na década de 90. Naquela época, segundo João, a empresa prestava serviço para uma terceirizada que atuava dentro da hidrelétrica.

‘’Iniciamos na Cesp, na área de transporte, ainda de maneira tímida. A partir daí, passamos a conhecer todo o processo de funcionamento da estatal, expandimos nossos serviços e começamos a oferecê-los por meio de contratação direta’’, explicou João.

Segundo o proprietário, a empresa atua no mercado com serviços diversificados, dentre eles, João destaca: manutenção preventiva e corretiva de unidade geradora (turbina) em usinas hidroelétricas; prestação de serviços de reforma e manutenção em linhas de transmissão energizada; pintura e jateamento industrial; serviço de montagem de estruturas metálicas; limpeza e conservação de vias urbanas, limpeza predial e industrial, fornecimento de mão de obra, reflorestamento em áreas degradadas, dentre outros de igual relevância.

‘’Além do estado de Mato Grosso do Sul, a empresa atua em outros estados da federação, como: São Paulo, Minas Gerais, Pará, Goiás, Paraná, dentre outros. Em nosso rol de clientes temos: CESP, CTG BRASIL, CTEEP, ELETRONORTE, FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS, PETROBRAS, POYRY, PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS LAGOAS, VEOLIA, etc’’, resalta.

De acordo com João, atualmente, a Organizações Unidas gera 400 empregos diretos. Na sede da empresa, o proprietário conta com uma equipe qualificada de profissionais, a qual ele denomina como seu ‘braço direito’. O grupo é formado pelos setores: financeiro, contábil, licitatório, contratual, administrativo, departamento pessoal, SMS (Segurança do Trabalho) e tecnologia da informação.

O proprietário ainda frisa que no campo operacional da Unidas cada segmento de serviço também tem a coordenação de um ‘time’ técnico. ‘’A administração em si é uma família e somos bastante ligados. Todos os colaboradores tem acesso fácil a mim e possuem tudo aquilo que é previsto em Lei. Além disso, temos o acompanhamento dos sindicatos de cada categoria. Pelo que eu entendo, todos eles estão satisfeitos com o tratamento recebido’’, avaliou João.

Ao município, o empresário deixa uma mensagem de feliz aniversário e otimismo para os tempos vindouros. ‘’Em nome de todos da Unidas, quero parabenizar a cidade por seus 102 anos e agradecer nossos funcionários e clientes pelo companheirismo e confiança. Três Lagoas é a base da Organizações Unidas, por isso, desejamos que ela evolua cada vez mais’’, encerrou João.

UMA GRANDE FAMÍLIA

Gislaine é a primeira funcionária da empresa. Além disso, a gerente do departamento pessoal, é sobrinha do João, proprietário das Organizações Unidas. Como acompanhou a organização desde quando era uma tapeçaria, para ela o crescimento da empresa se confunde com o da cidade. Ela tem grande influência, pois atraem pessoas de fora e geram empregos e estabilidade para quem é morador daqui. Dessa forma, diretamente elas ajudam as pessoas formarem famílias e se fixarem aqui. Foi meu caso, hoje a Unidas me ajudou a ser quem eu sou como profissional, pois não tinha ensino superior, mas hoje tenho até pós-graduação, enaltece”.

Empresa praticamente familiar, pois, além de Gislaine, a Unidas tem outros funcionários que tem vínculo familiar com o João. O gestor de contratos, Claudio Ferreira de Araújo é um exemplo. Casado com Izilda, outra sobrinha do João, que também trabalha na organização, está atuando nela desde 1999 e fez sua carreira e família dentro dela.

“Se hoje tenho minhas duas filhas, minha mulher, foram conquistadas graças a essa empresa. Além disso, o que tenho financeiramente foi em função ao trabalho que sempre desenvolvi aqui” argumenta.

Durante a entrevista, Claudio comentou também que acabou conhecendo outros estados e cidades, graças ao seu oficio. “Morei em duas cidades do Pará, e viajo muito devido as minhas obrigações. Essa mudança e viagens te fazem enxergar a vida de uma maneira diferente. O que sou hoje, devo a essas oportunidades de conhecer outras culturas e pessoas, logo, acaba melhorando como ser humano” analisa.

Outra história no mínimo curiosa é da contadora, Ana Paula Job. Sua carreira profissional na empresa começou após fazer uma visita a Três Lagoas. Segundo, Ana Paula, durante sua estadia na cidade ficou sabendo de uma amiga que o contador que trabalhava na Unidas na época havia passado em um concurso e estava se desligando da empresa. “Eu pensei, vou até a empresa e tentar falar com os responsáveis. Deu tudo certo, apesar de não me conheceram confiaram em mim e hoje estou há 11 anos aqui”, relata.

Segundo os funcionários entrevistados, um dos casos mais emblemáticos de crescimento profissional é do gestor financeiro, Aderaldo Groncio de Medeiros. Nascido em Santa Luzia, na Paraíba, Aderaldo relatou que o convite para ingressar na Unidas veio do próprio João, no qual ele conhecia de alguns trabalhos realizados juntos.

“Eu estava trabalhando com meu pai em uma barragem quando recebi o convite. Não pensei duas vezes. Eu era solteiro e queria uma oportunidade de um emprego melhor, por isso aceitei, argumenta.”
Além disso, Aderaldo ainda disse à reportagem que começou na empresa como motorista, sua responsabilidade era levar os prestadores de serviços para as obras, mas hoje atua como um gestor.

“Somente aqui eu acho que teria essa oportunidade. Talvez se tivesse ficado em minha cidade natal estaria exercendo a mesma função até hoje. Por isso, sou muito grato a Unidas que me deu essa grande oportunidade de ser o profissional, esposo e pai que sou hoje’’, finaliza.

Conheça parte dos colaboradores da Organizaçãoes Unidas:

Nesses 102 anos do município, a Unidas também celebra conquistas e avanços junto aos seus colaboradores e parceiros. (Foto: Perfil News).

João José Aguirre, proprietário da empresa. (Foto: Perfil News).

Comentários