14/04/2014 08h55 – Atualizado em 14/04/2014 08h55

Coluna diária com os mais diversos tópicos políticos do Mato Grosso do Sul

Da Redação

AMARRAÇÃO

Durante entrevista coletiva no sábado, o pré-candidato do PT ao Parque dos Poderes, Delcídio do Amaral, revelou seu interesse por PR, PDT e PSB e de uma ampla discussão entre eles para a escolha do candidato a vice em sua chapa.

Apesar de querer esses três partidos em seu palanque, o petista não escondeu de ninguém que já havia feito o convite a Murilo Zauith para que ele fizesse essa indicação. Se os demais concordarem, o PSB ficaria com essa prerrogativa.

ALTERNATIVAS

Ao falar em vice, indicado pelo PSB, Delcídio lembrou também que nomes do PR já teriam surgido como opção para a vaga, como foi o caso de Giroto, Londres Machado e até da vereadora Grazielle Machado. Também o PDT, que há tempos vem falando em compor a aliança, mas somente se puder indicar o candidato a vice.

Por essa razão é que Delcídio analisa que há a necessidade de uma grande discussão nesse sentido para que ninguém se sinta preterido na hora da decisão final.

PRORROGAÇÃO

A ameaça de intervenção das executivas nacionais na aliança entre PT e PSDB em Mato Grosso do Sul fez que Delcídio preparasse um ‘Plano B’. No entanto, ele não quis revelar qual é essa possível composição que está sendo preparada no caso de não poder contar com os tucanos em terras sul-mato-grossenses.

Deixou claro, porém, que lutará até o último minuto para ter Reinaldo Azambuja candidato ao Senado na sua chapa.

VAGAS

Até aqui, quatro deputados estaduais estão fora da disputa pela reeleição de seus mandatos. Dois deles, porém, falam em fazer seus sucessores. O cardeal Londres Machado vai se aposentar da vida pública e quer ver a filha Graziella ocupando sua vaga. Já o peemedebista Jerson Domingos vai para a Corte de Contas do Estado e fará de tudo para eleger sua irmã, Tereza Name.

O tucano Márcio Monteiro e o peemedebista Carlos Marun vão tentar alçar voo rumo à Câmara Federal.

TERCEIRA VIA

Outro grande movimento que tenta alavancar a candidatura de Eduardo Campos ao Palácio do Planalto, em Mato Grosso do Sul, é formado pelo próprio partido dele, o PSB, além de PPS e PRP. O grupo se reuniu na semana passada na Capital e falou até em lançar candidatura própria no Estado para garantir palanque ao socialista.

O nome da advogada Tatiana Ujacow voltou a ser lembrado como a grande opção da Frente Mudando o Brasil para encabeçar a chapa e concorrer ao Parque dos Poderes.

Comentários