Williams Araújo

PER$UA$ÃO

Os candidatos mais abastados não medem esforços para mostrar a cara e o número em fotos coladas nos cavaletes espalhados por ruas e avenidas da Capital. De saco cheio com promessas não cumpridas, o povão olha com desdém para o material de alguns que buscam a reeleição.

Pelo jeito, esse tipo de propaganda pode ter efeito contrário do pretendido, ou seja, que o candidato seja riscado do mapa antes mesmo que o fatídico dia da eleição chegue.

DESGOSTO

Petebistas de MS fizeram um pomposo movimento no domingo para lembrar os 60 anos da morte de Getúlio Vargas, com direito a pose para fotos em frente ao busto do ex-presidente, em Dourados. O ato faz parte da agenda de eventos do diretório nacional, reproduzida na mesma data em diversos locais do País.

Homenagem à parte, Vargas deve se ‘revirar’ no túmulo com o gesto de alguns militantes que insistem em manchar as cores do partido. Pivô do “mensalão”, Roberto Jefferson, por exemplo, comemorou a data na cadeia.

DIRECIONADO

O candidato ao governo pelo PSDB, Reinaldo Azambuja, diz não estar preocupado com seus adversários e foca sua campanha nas informações colhidas pelo projeto ‘Pensando MS’. Com as principais reivindicações da população à sua disposição, não corre nenhum risco em colocar nada que desagrade ao eleitor em suas propostas.

Principal crítico da saúde no atual governo, tem se esmerado nas críticas e nas sugestões para melhorar o setor em caso de vitória. O tempo dirá.

LUXO

De boné e, certamente muito protetor solar para evitar os raios ultravioletas, o governador André Puccinelli (PMDB) pediu votos para os seus candidatos na Afonso Pena. Quem passou pelo local deve ter estranhado a desenvoltura do italiano durante as abordagens.

O gesto deve ter agradado Nelsinho Trad e Simone Tebet, candidatos do PMDB ao governo e ao Senado respectivamente. No mínimo, ele deve ter garantido alguns bons votinhos para sua dupla preferida.

LOBBY

Até agora, apenas artistas da ‘axé music’ aparecem nas inserções do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sobre as eleições de 2014. Carlinhos Brown, Daniela Mercury e Bel Marques se revezam no convencimento ao eleitor sobre a importância do voto. Os baianos, pelo jeito, possuem forte influência na agência que cuida da mídia do órgão.

Afinal, o cachê desse pessoal gira em torno de altas cifras e deve estar causando ciumeira entre artistas de outras plagas.

Comentários