Dentre os destaques estão projetos de expansão da base de produção da avicultura e da suinocultura

O Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo Fundo Constitucional do Centro-Oeste (CEIF/FCO) aprovou mais R$ 131.429.026,49 para o financiamento de 95 novos empreendimentos em Mato Grosso do Sul. Esse foi o resultado final da 9ª reunião ordinária do CEIF/FCO, realizada na manhã desta quarta-feira (2), na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar). Foram aprovadas 23 propostas empresariais, no valor de R$ 22.123.319,01 e 73 rurais, que totalizaram R$ 109.305.707,48.

De acordo com o secretário Jaime Verruck, da Semagro, e presidente do CEIF/FCO, “dentre os destaques estão projetos de expansão da base de produção da avicultura e da suinocultura, demonstrando que as ações do Governo do Estado para fomentar esses dois setores têm dado resultado. Além disso, também temos projeto para uma indústria do setor de calcário, em Bodoquena, projeto para instalação de painéis solares”.

Na avicultura, o CEIF/FCO aprovou 8 projetos no valor de R$ 41.994.068,42, contemplando os municípios de Aparecida do Taboado, Rio Brilhante e Itaquiraí. Já na suinocultura, destaca-se a diversificação da base de produção de suínos, com os municípios de Jaraguari e de Bandeirantes, sendo contemplados com projetos aprovados no FCO.

“Continuamos com uma alta demanda do setor Rural, sendo que 100% do recurso do Fundo, disponível exclusivamente para esse segmento neste ano, já foi integralmente utilizado. Mesmo assim, continuamos recebendo propostas e realizando as análises. No setor Empresarial, que foi o mais impactado pela Covid-19 entre março e junho, já apresenta sinais de melhora de performance neste segundo semestre”, informou o titular da Semagro. De 1º de janeiro a 1º de setembro deste ano, R$ 937,4 milhões do FCO já foram aprovados para novos empreendimentos em Mato Grosso do Sul.

R$ 21 milhões no Crédito Emergencial

Outro destaque feito pelo secretário Jaime Verruck foi o bom desempenho nas liberações de crédito para as micro e pequenas empresas na linha Emergencial do FCO para capital de giro dos estabelecimentos mais impactados pela pandemia da Covid-19. “Foram liberados R$ 21 milhões no crédito emergencial do FCO, num total de 909 contratações. Isso significa que 909 micro e pequenas empresas abasteceram o seu caixa com créditos de até R$ 100 mil para poder manter os seus estabelecimentos, com estoque e outras despesas. Outros R$ 9 milhões estão na ‘esteira, ou seja, em processo de liberação no banco”, finalizou.

Comentários