05/08/2017 08h39

Procedimento estava na pauta de 25 de julho, mas foi transferido para a sessão de 7 de agosto

Redação

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) deve julgar na próxima segunda-feira (dia 7) o procedimento de controle administrativo que investiga o cumprimento do teto remuneratório no MPE (Ministério Público Estadual). O conselho apura “supersalários” pagos a procuradores e promotores em Mato Grosso do Sul.

O procedimento estava na pauta de 25 de julho, mas foi transferido para a sessão extraordinária de 7 de agosto, marcada para 14h (horário de Brasília). A apuração estava a cargo do conselheiro Otavio Brito Lopes e abrange o período de 2011 a 2016. A investigação foi aberta em novembro do ano passado.

O Campo Grande News apurou, em janeiro deste ano, que dos 206 procuradores e promotores do MPMS, 34 (16%) receberam remuneração acima de R$ 33.763, equivalente ao salário de um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), o teto do funcionalismo público. Outros 35 membros do Ministério Público, órgão fiscal da lei, tiveram remuneração total exatamente no valor do teto.

(*) Campo Grande News

Apuração sobre

Comentários