Paciente de 52 anos abandonou Hospital Regional de Ponta Porã, contratou ambulância e se internou no Proncor em Campo Grande

Quase 40 dias depois de registrar o primeiro caso do novo coronavírus, a cidade de Ponta Porã confirmou a segunda pessoa infectada pela doença.

No entanto, o inusitado vem agora: o prefeito Hélio Peluffo Filho (PSDB) informou que o paciente, de 52 anos de idade, fugiu ontem (4) do Hospital Regional da cidade, contratou ambulância por conta própria e foi para a Capital, onde se internou no Proncor.

Ao site Campo Grande News, o prefeito informou hoje que o homem chegou de São Paulo no dia 26 de abril e após apresentar os sintomas da doença procurou ontem o hospital da cidade. Ele ficou apenas algumas horas no hospital e à tarde fugiu do local e foi para a Capital.

O primeiro caso de Covid-19 em Ponta Porã tinha sido confirmado no final de março. A mulher de 42 anos de idade ficou duas semanas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e se curou da doença.

Uma semana após ela ser diagnosticada com coronavírus, o marido dela teve de ser notificado pela prefeitura para cumprir o isolamento, já que vizinhos denunciaram que ele circulava pelo bairro.

Ponta Porã é vizinha de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, mas barreiras do Exército e cercas de arame farpado separam atualmente as duas cidades.

As informações são do Campo Grande News.

Comentários