12/05/2016 16h31 – Atualizado em 12/05/2016 16h31

Veja algumas medidas simples que podem auxiliar no gerenciamento do estoque de sua empresa e evitar desperdício de mercadoria, dinheiro, espaço e mão de obra

Assessoria

A gestão de estoque é um desafio constante para empresas de todos os segmentos, mas pode ser ainda mais impactante para empreendimentos de pequeno e médio porte. Há um equilíbrio muito delicado entre ter a quantidade adequada de produtos em estoque para cumprir os prazos de entrega e atender os clientes com agilidade. Outra grande questão é acabar armazenando produtos sobressalentes e gerar prejuízos devido aos gastos com o processo.

As despesas com o estoque e a armazenagem podem ser ainda maiores se os produtos comercializados necessitarem de condicionamento específico, como controle térmico, ou de procedimentos delicados para a sua conservação. O volume do estoque também é um dos fatores mais importantes para determinar o ritmo de produção e de estratégias de vendas dos produtos, impactando em todo o andamento do negócio.

ANALISAR A LOCALIZAÇÃO E DIMENSÕES DO ESTOQUE

Além de preparar a área com a infraestrutura adequada para o estoque, todo o espaço deve ser otimizado para atender ao fluxo médio de produtos que serão armazenados. Caso a demanda varie, principalmente em eventos sazonais, pode ser mais econômico contar com outras soluções para armazenagem temporária, como o aluguel de galpões, por exemplo. Isso permite uma flexibilização do espaço sem os custos de uma reforma e modificação do layout do local.

ADMINISTRAR A QUANTIDADE DE PRODUTOS EM ESTOQUE

A maioria das grandes empresas costuma adotar a “Just In Time”. Nessa metodologia, aplica-se o conceito de “Estoque Zero”, em que há um perfeito alinhamento entre a demanda de produção e os pedidos dos clientes. A harmonia entre o volume produzido e a saída de produtos é uma excelente prática para reduzir não só o espaço destinado ao estoque, mas também os custos com esta importante etapa. Para isso, é muito importante conhecer a fundo o comportamento de seus clientes para calcular o giro de mercadorias.

CRIAR ESTRATÉGIAS DE REPOSIÇÃO DE PRODUTOS

Também é necessário avaliar quais são os produtos mais vendidos e de maior valor agregado para preparar sua reposição contínua e em quantidades exatas. Essa categoria de produtos não pode faltar, mas também não deve se acumular, pois pode ficar parada ou sofrer deterioração.

ORGANIZAÇÃO E AUTOMAÇÃO

Depois de compreender o fluxo de mercadorias, é necessário organizar o estoque para localização e manipulação rápidas dos produtos, além de cadastrar e controlar informações importantes, como data de entrada e saída estimada de cada item. Um sistema automatizado pode reduzir o tempo dessas operações, armazenando as informações sobre os produtos de maneira mais dinâmica e eficiente.

(*) Conversion

Também é necessário avaliar quais são os produtos mais vendidos e de maior valor agregado para preparar sua reposição contínua e em quantidades exatas. (Foto: Assessoria)

Comentários