06/04/2015 12h32 – Atualizado em 06/04/2015 12h32

Corintianos reconhecem que time cansou no segundo tempo e permitiu reação do rival

Da redação

Parece que goleada do Corinthians por 4 a 0 sobre o Danubio, com intensidade, busca incessante pelo gol e correria até o fim cobrou seu preço no domingo (06). Os jogadores alvinegros atribuíram o empate por 1 a 1 com o Santos, na arena do Timão, ao cansaço acumulado da semana.

O primeiro tempo do Corinthians teve a intensidade de sempre, e as chances surgiram naturalmente. No segundo, porém, o time não teve a mesma movimentação e permitiu o crescimento do rival, que buscou o empate e criou oportunidades para virar o duelo.

“Ter um jogo de Libertadores no meio de semana e um clássico no fim de semana pesa. A perna pesa. Agredimos, tivemos algumas chances, mas não matamos o jogo no primeiro tempo”, lamentou o volante Ralf.

O meia Jadson teve a mesma impressão. Depois de um primeiro tempo muito bom, o Timão caiu de produção no segundo e sentiu um pouco de cansaço.

“O resultado foi justo para as duas equipes. Conseguimos terminar em primeiro. Tivemos um jogo difícil contra o Danubio, e conseguimos pressionar o Santos no primeiro tempo. No segundo tempo, as pernas pesaram um pouco. Acho que o resultado foi justo”, ressaltou o meia.

O Corinthians fez seu único tento através do zagueiro Felipe. Já para o Santos, foi o atacante Ricardo Oliveira, que empatou a partida.

Com 36 pontos, o Corinthians assegurou a liderança geral da primeira fase do Campeonato Paulista e vai ter a vantagem de jogar quartas de final e semifinal em casa. No mata-mata, o Timão vai enfrentar a Ponte Preta, vice-líder do Grupo 2.

(*) Com Globo Esporte

O gol do zagueiro Felipe ajudou o Corinthians a ampliar a invencibilidade do time em sua arena (Foto: Reprodução/Globo Esporte)

Ricardo Oliveira cabeceia e Cássio não consegue evitar o gol santista (Foto: Reprodução/Globo Esporte)

Comentários