24/01/2012 07h45 – Atualizado em 24/01/2012 07h45

O Corinthians passa a ter prioridade na escolha de jogadores para trabalhar no Brasil, enquanto manda ajuda ao Santa Fe em departamentos médicos e de marketing, para aprimorar a preparação física e difundir a marca na Argentina

BAND

O Corinthians apresentou de forma oficial nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, a parceria com o Santa Fe Fútbol Club (ARG).

O clube, que já treina com o símbolo e os uniformes do Timão, terá um esquema de captação de talentos argentinos para futuro aproveitamento no Brasil. Além disso, o Corinthians poderá mandar seus jogadores da base para ganharem experiência no futebol argentino e, posteriormente, retornar.

“Essa associação, para nós, tem duas importâncias: a primeira é mercadológica, a ansiedade de tomar o mundo, tirar o Corinthians das fronteiras brasileiras e transbordar essa paixão”, declarou o diretor de marketing, Luis Paulo Rosenberg, durante a coletiva de lançamento da parceria.

“A segunda é o apelo futebolístico, que é o mais importante. A capacidade que a região de Santa Fe tem de gerar craques é reconhecida na Argentina inteira. A intenção é treinar novos talentos e levar para as portas dos clubes, com prioridade para o Corinthians”, explicou Rosenberg.

O Corinthians passa a ter prioridade na escolha de jogadores para trabalhar no Brasil, enquanto manda ajuda ao Santa Fe em departamentos médicos e de marketing, para aprimorar a preparação física e difundir a marca na Argentina.

Veja trechos da entrevista de Luis Paulo Rosenberg:

Aspectos positivos para o Santa Fe

“A ideia da contramão não é no sentido de mandar jogadores brasileiros para brilhar na Argentina, mas pegar talentos nossos que, com o gingado argentino, podem crescer, mas depois trazê-los de volta”

Licenciamento da marca

“A gente não vai interferir nas finanças do Santa Fe. A grande limitação disso é que, quando a gente licencia o nosso nome, claro que a gente quer resultados, mas também não queremos problemas. O Corinthians não arrisca”

Investimento na base

“Nós tivemos o que chamamos de um primeiro momento de apropriação de talentos consagrados, como Ronaldo, Roberto Carlos e Adriano. Mas com o Santa Fe a ideia é de que tenhamos condições de trazer talentos novos. Quem vier do Santa Fe, ainda que seja da base do Corinthians, já vem com a doutrina corintiana embutida. É isso que vamos tentar criar daqui para frente: criar a mentalidade do jogo para continuar dos quatro anos até os 36”

Falta de uma grande contratação para a temporada

“Eu considero o evento de hoje o mesmo que o de trazer o Ronaldo. Eu acho que essa é a diretriz correta. O Marketing do Corinthians não trouxe o Ronaldo, ele viabilizou o desejo do Departamento de Futebol”

O Corinthians apresentou de forma oficial nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, a parceria com o Santa Fe Fútbol Club (ARG)
Foto: Divulgação

Comentários