25.7 C
Três Lagoas
segunda-feira, 25 de outubro, 2021
InícioNotíciasPolíticaCoronel David pede inclusão de motoristas de aplicativos na lista de prioridades...

Coronel David pede inclusão de motoristas de aplicativos na lista de prioridades da vacina

Parlamentar enviou indicação sobre o assunto ao ministro da saúde, Marcelo Queiroga, ao governador Reinaldo Azambuja, ao secretário de saúde, Geraldo Resende e a coordenadora geral do PNI, Francieli Tardetti

O deputado estadual Coronel David (sem partido) solicitou a inclusão de motoristas de aplicativos e taxistas na lista de prioridades da vacinação contra a covid-19. Nesta quarta-feira (5), o parlamentar enviou indicação sobre o assunto ao ministro da saúde, Marcelo Queiroga, ao governador Reinaldo Azambuja, ao secretário estadual de saúde, Geraldo Resende e a coordenadora geral do Plano Nacional de Imunização, Francieli Tardetti. A solicitação foi enviada após uma série de reuniões com a categoria e autoridades.

REUNIÃO

Na terça-feira (4), o deputado foi até a SES (Secretaria de Estado de Saúde), onde se reuniu com o titular da pasta, Geraldo Resende, o Coronel do Corpo de Bombeiros Marcelo Fraiha e os motoristas de aplicativo Gleicequelly Basilio, Allysson Clissmann, Marcelo Santana e Luiz Ramos e enfatizou a necessidade da imunização destes homens e mulheres.

“Sabemos da dificuldade da vacina, mas a gente vem pedir no sentido de humanidade. Para que eles possam continuar trabalhando, mas também tenham a efetiva proteção tomando a vacina”, declarou o Coronel David, enfatizando que os motoristas de aplicativo realizam hoje um trabalho essencial para toda a sociedade.

Os motoristas de aplicativo entraram em contato com o Coronel David no mês passado e desde então, o parlamentar articula, seja em Brasília ou no Estado, a inclusão destes profissionais na lista prioritária da vacina.

INCLUSÃO NA LISTA

No dia 14 de abril, o parlamentar participou de outra reunião com a categoria e o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul) Adelaido Vila. Na ocasião, os motoristas explicaram que não têm um representante para solicitar ao governo a inclusão na lista prioritária da vacina.

“Já carregamos pessoas sintomáticas saindo de hospitais, temos medo todos os dias de voltar para casa contaminados, mas nosso trabalho é diário e precisamos sustentar nossas famílias, enfatizou a motorista Gleicequelly Basílio.

O presidente da CDL, Adelaido Vila concordou com o Coronel David sobre a essencialidade da atividade realizada pelos motoristas. “São pessoas invisíveis para a sociedade, mas necessárias para serviços essenciais. É fato que ficaram um pouco esquecidos. Porém quero agradecer a parceria e disposição do deputado Coronel David em nos ouvir e ajudar nesse momento de necessidade”, disse.

Após ouvir as reivindicações dos motoristas e do Coronel David, o secretário de Saúde se comprometeu a remeter esta solicitação para Comissão do Plano Nacional de Imunização. “Estou dizendo que vou fazer uma força entendendo que é justo”, resumiu.

Resende aguarda a resposta na terça-feira (11) e, se for positiva, os lotes que devem chegar na quinta-feira já poderão ser demarcados.

OUTROS PROFISSIONAIS

Esta não é a primeira ação do parlamentar em favor dos trabalhadores durante este período de pandemia. Dentre outras, ele conseguiu garantir a vacinação de servidores da segurança pública, criou projeto para considerar essenciais a atividade de profissionais da beleza e a lei que suspendeu a cobrança dos empréstimos consignados dos funcionários públicos durante três meses.

Em se tratando especificamente das vacinas, o deputado articula desde o início da campanha de imunização em Mato Grosso do Sul a priorização dos trabalhadores mais expostos ao vírus como agentes da segurança pública, da saúde, do sistema prisional, de atendimento socioeducativo, professores e trabalhadores da educação, profissionais da segurança privada e de transporte de valores.

Comentários
MATÉRIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Comentários
error: Este Conteúdo é protegido! O Perfil News reserva-se ao direito de proteger o seu conteúdo contra cópia e plágio.