A rápida intervenção dos socorristas foi crucial para restabelecer os batimentos cardíacos do paciente que foi levado imediatamente ao hospital

O Corpo de Bombeiros de Três Lagoas foi acionado por volta das 6hs15 para um atendimento de emergência no bairro Nossa Senhora Aparecida. Quando chegaram ao local, depararam com um idoso de 83 anos com dificuldades respiratórias. Imediatamente os socorristas constaram que anciã estava tendo uma parada cardiorrespiratória (PCR). Diante da grave situação, os bombeiros agiram rápido, empregado o método de ressuscitação cardiopulmonar, com utilizando desfibrilador (equipamento empregado para reverter alguns tipos de PCRs).

Assim que o idoso reagiu a intervenção, a guarnição dos bombeiros cumpriu protocolo de acionar uma unidade de suporte avançada que chegou ao local junto com uma equipe médica, já que a saúde do paciente ainda inspirava cuidados.

Os soldados do Grupamento de Bombeiros de Três Lagoas recebem constante treinamento para atendimentos emergenciais (Foto: Arquivo/Perfil News)

Após os procedimentos cabíveis por parte das equipes, ocorreu retomada de batimentos cardíacos, e a viatura de suporte avançado deslocou com a vítima até o hospital Nossa Senhora Auxiliadora.

O que é a parada cardiorrespiratória

A parada cardiorrespiratória é uma situação na qual o coração pára de fazer a sua função normal, que é a de bombear sangue e levar oxigênio para os demais órgãos, vindo a comprometer também a respiração.

A falta de fluxo sanguíneo e de oxigenação compromete seriamente o funcionamento do organismo, levando a alguns quadros irreversíveis. O cérebro, por exemplo, é o órgão mais sensível à falta de oxigênio, suportando apenas 4 minutos. Após esse tempo, as sequelas são irreparáveis e podem levar a vítima à morte cerebral.

Assim, saber como agir, quais técnicas aplicar e quais equipamentos utilizar em casos de parada cardiorrespiratória é essencial para salvar a vida de uma pessoa nessa condição.

(*) Com informações

Comentários