24/09/2013 14h19 – Atualizado em 24/09/2013 14h19

Correios de Mato Grosso do Sul tem 91% dos empregados trabalhando

Cartas e encomendas estão sendo entregues e agências estão abertas em todo o estado

Da Redação

Em Mato Grosso do Sul, 91,02% dos empregados dos Correios continuam trabalhando normalmente nesta terça-feira, 24/9. 85,8% dos carteiros estão presentes e trabalhando. O acompanhamento da frequência dos trabalhadores é feito por sistema eletrônico e confirmado junto a todas as unidades, por cartão de ponto.

A entrega de cartas e encomendas e o atendimento em toda a rede de agências estão sendo realizados com a adoção do Plano de Continuidade de Negócios dos Correios. A realização de horas extras, de mutirões para entrega em fins de semana e o deslocamento de empregados entre as unidades são as ações executadas pelos Correios para garantia de atendimento e prestação de serviços à população.

MUTIRÃO

Em Campo Grande, o mutirão ocorrido no final de semana de 21 e 22 de setembro, mobilizou 170 pessoas no sábado e 40 pessoas no domingo, mantendo as entregas em dia.

NÃO HÁ AGÊNCIAS FECHADAS

Todas as 110 agências dos Correios em MS estão abertas e prestando serviços postais, incluindo SEDEX, e atendimento de correspondente bancário via Banco Postal – Banco do Brasil. Apenas os serviços com hora marcada foram suspensos.

BRASIL

Nacionalmente, 93,05% dos empregados estão trabalhando normalmente. Nos estados de Rio de Janeiro, Rondônia, Rio Grande do Norte e na cidades de São Paulo/SP e Bauru/SP não há paralisação — os sindicatos dessas localidades já assinaram acordo com os Correios, protocolados no Tribunal Superior do Trabalho TST na quarta-feira (18/9).

DADOS ADICIONAIS

os Correios empreenderam todos os esforços junto à Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios – Fentect para fechamento de acordo coletivo. Mas neste momento não ocorre negociação. A federação recusou-se a dialogar durante a audiência de conciliação no TST e preferiu deflagrar paralisação parcial, levando ao dissídio coletivo de trabalho.

JULGAMENTO DO DISSÍDIO

Os Correios aguardam a definição da data do julgamento do dissídio coletivo de trabalho no TST — o que não impede, porém, que outros sindicatos aceitem a proposta oferecida pela empresa e assinem o acordo.

PROPOSTA DOS CORREIOS PELO COREIOS

reajuste de 8% nos salários (reposição da inflação do período, de 6,27%, com ganho real de mais de 1,7%) e de 6,27% nos benefícios; vale-extra no valor de R$ 650,65, a ser creditado em dezembro e Vale-Cultura dentro das regras de adesão ao Programa implementado pelo Governo Federal.

  • plano de saúde: os Correios já asseguraram que todos os atuais direitos dos trabalhadores estão garantidos – manutenção dos atuais beneficiários (inclusive pais do empregado que já estão cadastrados), cobertura de procedimentos, rede credenciada e percentual de compartilhamento. Não haverá nenhum custo adicional, repasse ou mensalidade aos empregados.

  • entrega matutina: a ECT já assumiu o compromisso de ampliar a entrega matutina, hoje realizada em fase de teste em três estados, inclusive Mato Grosso do Sul.

  • contratações: mais de 19 mil novos trabalhadores foram contratados do concurso público de 2011. A ECT continua contratando normalmente, pois ainda há cadastro de aprovados na maior parte do Brasil, com validade até 2014, e já trabalha na realização do próximo concurso. Em Mato Grosso do Sul foram contratados 251 novos trabalhadores.

  • o piso salarial dos Correios atualmente é de R$ 1.004,03. Somando-se os benefícios de vale-alimentação e vale-cesta, recebidos por todos os empregados, a remuneração mínima é R$ 1.765,44 atualmente. Com o reajuste proposto pelos Correios, a remuneração mínima chegará a R$ 1.893,42.

  • Adicionais e reembolsos: o carteiro que trabalha na entrega externa recebe 15% de adicional de pericolosidade sobre seu salário-base. Os empregados que trabalham aos sábados recebem também quatro vales alimentação/cesta a mais. Os Correios oferecem ainda os benefícios de reembolso creche/babá e auxílio para dependentes de cuidados especiais, para os empregados que atendem aos critérios definidos para a concessão de cada um desses benefícios. O valor atual do reembolso-creche/babá é de R$ 409,97. Com o reajuste proposto pelos Correios, chegará a 435,68. O auxílio para dependentes de cuidados especiais atualmente é de R$ 651,00 e, pela proposta de reajuste dos Correios, chegará a R$ 691,82roposto pelos Correios, chegar salestadaçmelho (Petiç.

Política de transparência – os Correios, enquanto empresa pública, sempre estão à disposição da população e da imprensa para realizar qualquer esclarecimento, e a população pode entrar em contato pelo Fale com os Correios, no site www.corre

Comentários