15/10/2003 16h27 – Atualizado em 15/10/2003 16h27

A troca de mudas por alimentos e a doação espontânea da população campo grandense resultou em mais uma toneladas de alimentos, que será entregue amanhã, às 14 horas, no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas dos Correios, na Avenida Vasconcelos Fernandes, próximo ao Terminal Rodoviário.O Diretor dos Correios, João Rocha, participa da entrega e diz que está satisfeito com a colaboração da população em colaborar com os cidadãos. As três entidades, eleitas nessa primeira fase, para a entrega da arrecadação desse mutirão contra a fome, também estarão presentes. Rocha lançou a campanha para garantir a colaboração espontânea dos cidadãos, que foi baixa desde o início da campanha. A coordenadora de Assuntos Especiais, Olga Martines Torres, frisou que a intenção é que a arrecadação dê apenas suporte para as entidades, ONGs e OSCIPs para que ela expandam sua atuação e não fique apenas no assistencialismo. “Nós queremos que a idéia do Fome Zero se multiplique no sentido de projetos para que as famílias carentes atendidas por esses projetos consigam se sustentar e alimentar seus filhos sem a necessidade de doações”, completou.

Cerca de 25 carteiros da Capital se preparam para trabalhar sábado no mutirão contra a fome. Eles estarão recolhendo os alimentos durante a entrega das correspondências em Campo Grande. Os trabalhadores serão espalhados conforme o Centro de Distribuição Domiciliária estabelecidos pelos Correios.Os carteiros vão pedir alimentos no bairro Jardim Panamá, Coopatrabalho, Santo Amaro, Estrela do Sul, Mata do Jacinto, Otávio Pécora, Pequena Flor, Rouxinóis, Cooparádio, Vila Carvalho e parte do bairro Universitária. Eles também estarão incentivando a doação nas agências dos Correios.

Comentários