03/01/2013 10h43 – Atualizado em 03/01/2013 10h43

Da Redação

Com o aumento no índice de infestação predial do mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue), Corumbá pode estar vivendo um período de pré-epidemia. A afirmação foi feita pela médica veterinária da Secretaria de Saúde, Viviane Ametlla. Ao contrário de dezembro de 2011, quando a cidade estava com uma incidência de 0,75 na semana epidemiológica 51, em 2012, a incidência foi de 4,67, seis vezes maior que o registrado no ano anterior. O índice foi registrado no período de 16 a 22 de dezembro.

“Até agora estamos mantendo um número de 2 a 3 notificações por semana, porém, o índice de infestação está alto, o que nos leva a crer que, daqui algum tempo, com mais mosquitos circulando, as notificações aumentem”, comentou Ametlla ao lembrar a inserção de um novo sorotipo da doença, intitulado tipo IV.

Desde início do ano até a semana epidemiológica 51, a coordenadora diz que foram registradas cerca de 1.800 notificações, das quais, foram confirmados em torno de 400 casos. Ela comenta que esse número podia ser maior caso não fosse deflagrada a megaoperação de combate ao mosquito transmissor, que já recolheu grande quantidade de lixo que poderia se transformar em criadouros do mosquito em vários bairros da cidade.

(*) Com informações do Diário Online

Comentários