01/09/2017 09h52

Uma cena para ficar registrada na história, com muitas famílias presentes ao local, numa mistura de gente de todas as idades

Redação

Uma derrota no gramado, mas ao mesmo tempo uma vitória na arquibancada, na empolgação da torcida, na paixão pelo futebol, na área social. A equipe Sub-17 do Costa Rica Esporte Clube (CREC) não conseguiu superar o time da SERC de Chapadão do Sul-MS e acabou eliminada do Campeonato Estadual para atletas até 17 anos, após perder por 2 x 0, na tarde do último sábado (27/08). Mesmo diante do placar negativo a garotada do CREC, todos pratas da casa, levou a torcida a aplaudi-los de pé no final do jogo. E com razão!

Aliás, o público lotou de forma histórica o estádio Laerte Paes Coelho (Laertão), onde a partida foi disputada. Segundo os organizadores, mais de 1 mil pessoas acompanharam o jogo. Uma cena para ficar registrada na história, com muitas famílias presentes ao local, numa mistura de gente de todas as idades… Do bebê no colo da mãe – que se empolgou com aquele gostoso alvoroço -, até o torcedor mais experiente da terceira e melhor idade. E essa multiforme torcida empurrou o time do início ao fim, gritando, aplaudindo e incentivando os atletas. Momento único para guardar na memória!

Em campo, o time do CREC teve várias chances de abrir o placar ainda no primeiro tempo. Contudo, a expulsão do volante Daniel Ribeiro no começo do segundo tempo, após levar dois cartões amarelos, fragilizou o meio-campo da equipe e o sistema defensivo. A partir da expulsão, o time perdeu o passe de bola e não conseguiu fazer a ligação de jogadas com o ataque, insistindo em muitas bolas alçadas pelo alto diretamente da defesa para a área adversária – os tais chutões pra frente, a maioria interceptados pela zaga do rival.

O time de Chapadão do Sul aproveitou a vantagem numérica e abriu o placar em um contra-ataque, que começou após uma roubada de bola no meio-campo. A partir daí o fator emocional pesou e o CREC já não conseguiu chegar mais à área adversária com chances reais de gol, ameaçando a equipe da SERC apenas em alguns escanteios.

Resumo da história: Chapadão ampliou a vantagem para 2 x 0 no final do jogo, depois de uma troca de passes bem executada, que também começou no meio-campo… Mais uma vez, fez falta a presença do volante Daniel Ribeiro, que não fosse a expulsão poderia estar justamente naquela área do gramado para preencher o espaço e impedir o ataque da equipe adversária, que avançou pela brecha aberta no meio-campo do CREC – àquela altura com um jogador a menos.

Agora, deixando de olhar para a derrota no campo, é válido dizer que o CREC de alguma forma venceu o jogo. Isso porque a torcida lotou o estádio e empurrou o time até o último minuto da partida. Após o apito final, uma cena chamou a atenção: os torcedores ficaram de pé para aplaudir os meninos de Costa Rica, em um claro sinal de reconhecimento pelo esforço dos atletas. Como não chamar isso de vitória?

Essa foi a primeira competição disputada pela equipe Sub-17 de Costa Rica, que levou para o estadual da categoria 26 atletas do projeto “Jovem em Ação”. Vale registrar que a formação da categoria de base aconteceu em abril desse ano, com a criação do projeto, fruto de uma parceria entre o CREC, a Prefeitura Municipal e a Câmara de Vereadores.

Uma das idealizadoras do “Jovem em Ação”, a vereadora Rosângela Marçal Paes (PSB), usou a tribuna do plenário da Câmara na última segunda-feira (28), durante a 27ª sessão ordinária. E ela não poupou elogios ao time Sub-17 de Costa Rica.

“Os atletas fizeram bonito! Parabéns a eles, pois os nossos jovens são todos pratas da casa. Então, eu fico muito contente desta Casa ser parceira do projeto, onde a gente busca o desenvolvimento e a valorização desses jovens aqui do município. É um sonho que eles estão realizando, e que está apenas começando, afastando-os do tempo ocioso, da bebida, do narguilé e das drogas”, ressaltou a vereadora.

O vereador Waldomiro Bocalan, o Biri (PDT), também usou a tribuna, na sessão da Câmara da última segunda-feira, para parabenizar os atletas. “Pra nós foi uma experiência muito grande em valorizar o que é nosso. As famílias (dos atletas) não precisam ficar decepcionadas, não. Nós iniciamos esse trabalho agora. Foi o início de uma nova etapa. Estamos tentando profissionalizar o nosso jovem sem precisar sair do município. Tenho certeza que muito dificilmente o estádio Laertão irá receber o número de pessoas tanto quanto tinha lá no domingo. O resultado foi o de menos. Claro que queríamos ganhar e partir para a segunda fase! Foi um jogão, foi bonito”, comemorou Biri.

Com o resultado contra a SERC, o time do CREC acabou eliminado na primeira fase do Estadual Sub-17, ao terminar em terceiro lugar no Grupo B, com três pontos (uma vitória e duas derrotas). Se classificaram nessa chave Chapadão do Sul (somou 7 pontos e 6 gols de saldo) e Camapuã (7 pontos, 3 gols de saldo). A equipe Nova Geração, de São Gabriel do Oeste, não venceu nenhuma partida na competição e foi desclassifica em último lugar do grupo.

Iniciado em abril de 2017, o projeto “Jovem em Ação” deu origem à formação das categorias de futebol de base do CREC, com o apoio financeiro da Prefeitura e do clube de futebol. Já a Câmara garantiu R$ 27 mil de investimento no projeto, recursos oriundos de emendas parlamentares impositivas dos nove vereadores da base (R$ 3 mil de cada um deles).

O projeto atende atualmente 35 esportistas, de 15 a 17 anos, que continuam treinando no Centro de Treinamentos (CT) Júlio Maia, no mesmo campo utilizado para os treinos do time principal do CREC – em temporada de competição. Segundo a vereadora Rosângela, a equipe também deve disputar ainda esse ano o Estadual Sub-15.

(*) Assessoria de Comunicação

A torcida lotou o estádio Laertão para acompanhar a partida. Segundo os organizadores, foram mais de 1 mil pessoas presentes. (Foto/Crédito: ASSEICMCR)

Comentários