01/03/2012 07h54 – Atualizado em 01/03/2012 07h54

CRECI/MS alerta população: antes de fechar negócio é preciso checar registro de corretor de imóveis

Em alguns casos, o estelionatário se apresentava à vítima usando indevidamente nomes de corretores de imóveis.

Assessoria de Comunicação

Com base em notícias recentes sobre pessoas que se intitulavam corretores de imóveis sem ter inscrição no Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, o CRECI/MS alerta mais uma vez a população de que é preciso checar junto à entidade antes de fechar negócios. A situação não é isolada, em 2009 uma quadrilha lesou mais de 100 pessoas em Campo Grande, negociando unidades construídas através da Agehab (Agência Estadual de Habitação) que sequer poderiam ser vendidas. Em alguns casos, o estelionatário se apresentava à vítima usando indevidamente nomes de corretores de imóveis.

O presidente do CRECI/MS, Eduardo Francisco Castro, reforça o alerta à população: comprar imóvel é negócio sério e por isso, em qualquer transação, é necessário exigir o número de registro do profissional junto ao Conselho dos Corretores de Imóveis da 14ª Região e até mesmo a cédula funcional, que o profissional recebe assim que é habilitado pela entidade para atuar no mercado.

A profissão de corretor de imóveis é regulamentada pela Lei Federal 6.530, de 12 de maio de 1978, que estabelece que a profissão de corretor de imóveis só pode ser exercida por aqueles que têm o curso técnico em Transações Imobiliárias (TTI) ou superior. A fiscalização da profissão compete aos Conselhos regionais e Conselho Federal (COFECI).

O presidente do CRECI/MS, Eduardo Francisco Castro, explica que a entidade está sempre atenta à fiscalização do exercício da profissão, mas a população precisa fazer sua parte para não ficar refém de pessoas mal intencionadas, checando sempre no cadastro do Conselho se está tratando realmente com um profissional e se sua situação junto ao órgão é regular. Hoje existem em Mato Grosso do Sul 3 mil corretores de imóveis habilitados. Consultas ou denúncias podem ser feitas através do telefone (67) 3325-5557 ou site www.crecims.com.br e não é necessário se identificar.

A legislação que regulamenta a profissão pode ser consultada no site

Comentários