29/08/2014 15h14 – Atualizado em 29/08/2014 15h14

Frota de veículos de Três Lagoas mais que dobra em dez anos

Em uma década, a frota de veículos cresceu de forma assustadora na cidade; só de automóveis o aumento foi de 131% e de motocicletas 143%

Léo Lima

O boom de desenvolvimento experimentado por Três Lagoas durante uma década promoveu também crescimento considerável em diversos setores, como o formidável aumento da frota veicular. De 2004 a 2014, segundo dados estatísticos do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran/MS), a frota de veículos cresceu 150% na cidade, que apresenta problemas estruturais no sistema viário em relação ao desgaste da pavimentação asfáltica.

Essa relação estratégica de desenvolvimento que eleva o padrão de vida (bem-estar social) da coletividade fez com que as vendas de caminhonetes crescessem 119% no período. Em 2004, conforme o Detran, existiam 2.745 desses veículos; em 2014, esse número mais que dobrou – seis mil.

Outro dado impressionante é o referente a motocicletas e automóveis. O primeiro revela um aumento de 143% na quantidade de motos e o segundo, crescimento de 131% na frota de carros. Em 2004 circulavam pela cidade 7.596 motos e 13.573 carros; agora, transitam pelas vias 18.482 motocicletas e 31.341 automóveis.

EFEITOS PARALELOS

O advento da industrialização da região motivou a vinda de milhares de profissionais para trabalhar em Três Lagoas. Tal fato concorreu também para o sucesso das vendas de veículos e, principalmente, a presença, como necessidade, de mobilidades que transportasse maior número de pessoas: os ônibus e micro-ônibus.

Nesse ponto, o crescimento dessa frota foi mais impressionante ainda: o primeiro deu um pulo de 120% na quantidade de veículos circulantes em dez anos, enquanto que o segundo produziu um salto estupendo de 525%. Os dados são os seguintes: em 2004 circulavam na cidade 213 ônibus e 28 micro-ônibus; neste ano, já são 468 e 165 veículos do tipo (inclusive vans).

A frota de caminhões foi o que cresceu menos, cerca de 40%. Em 2004 havia 1.260 veículos do tipo e em 2014 o Detran contabilizou 1.767.

OPORTUNIDADE

Tanto o crescimento socioeconômico do Município quanto da frota veicular transformou vidas, permitindo melhoria de ganhos daqueles que tem tino empresarial. Pelas ruas da cidade, uma quantidade muito grande de ônibus, micro-ônibus e vans circulam transportando trabalhadores para as fábricas que se instalaram. Um volume considerável de operários, por sinal.

Esse fato chamou a atenção do microempresário Juarez Antônio da Silva, que tinha uma farmácia no bairro Guanabara. Sua visão empresarial fez com que ele adquirisse uma van e começou a transportar trabalhadores. Depois, adquiriu outro veículo do tipo porque o negócio estava aumentando.

Juarez teve que deixar o trabalho na farmácia para dar conta da nova empreitada, chegando a fechar o comércio. Com isso, comprou mais uma van e hoje se sente satisfeito.

Esse é um exemplo de como o processo desenvolvimentista que Três Lagoas experimentou durante esses dez últimos anos, trazendo sucesso também aos que aqui labutam.

Por conta desse crescimento da frota veicular, a unidade do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MS) em Três Lagoas fica tomada por condutores querendo emplacar os veículos. O que se percebe são filas de carros, motos, caminhões e outros veículos, além de condutores (em busca da regularização dos documentos) durante o expediente no órgão.

Filas enormes de condutores e veículos podem ser verificadas todos os dias no Detran local; no detalhe, motos à espera de emplacamento (Foto: Ricardo Ojeda)

A frota de veículos de Três Lagoas cresceu acompanhando o desenvolvimento socioeconômico do município; no detalhe, o aumento mais significativo foi o de motocicletas e de automóveis (Foto: Rodolfo Gomes)

No pátio do Detran, além de carros, carretas novas também são emplacadas quase que diariamente (Foto: Ricardo Ojeda)

Fila de condutores à espera de regularização de documentos junto ao Detran local (Foto: Ricardo Ojeda)

A quantidade de ônibus circulando na cidade cresceu, mas a de vans quintuplicou em dez anos (Foto: Rodolfo Gomes)

Comentários