Menino de três anos veio de Brasilândia, onde estava sendo medicado, porém o quadro se agravou e teve que ser transferido para o Auxiliadora em Três Lagoas

Uma criança de três anos de idade, com suspeita de coronavírus deu entrada às 17h deste sábado no Hospital Auxiliadora. De acordo com a assessoria de Comunicação do hospital, o paciente é um menino que estava em tratamento no Hospital Júlio César Paulino Maia, em Brasilândia. Porém o quadro respiratório da criança agravou-se e teve que ser removido com urgência ao hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Três Lagoas.

Uma equipe médica acompanhou o paciente na ambulância, que o transportou até Três Lagoas, chegando no final da tarde de hoje. Após ser analisado pela equipe médica local, o paciente foi imediatamente levado para a UTI, pois apresentava um quadro de problema respiratório.

TRANSFERÊNCIA

Diante da gravidade da situação, os médicos que atenderam o caso acharam melhor encaminhá-lo para Campo Grande, que disponibiliza hospitais com recursos de alta complexidade, como uma UTI pediátrica. Mas no momento não havia vaga disponível e ele aguarda a disponibilidade de vaga.

No momento o paciente permanece estável e em isolamento. Caso o quadro se agrave o hospital tem o respaldo da UTI, que embora não seja pediátrica atende a emergência.

PREOCUPADO

A reportagem do Perfil News entrou em contato com o prefeito de Brasilândia, Dr Antonio Thiago, que confirmou o caso da criança, mostrando-se bastante preocupado com a situação. “Eu sou médico, porém nunca lidei com um caso como esse que estamos passando. Então melhor a fazer e a prevenção. Para isso equipamos o pessoal do hospital com materiais e equipamentos de segurança as profissionais para lidar com essa situação”, disse.

Indagado se ele tinha conhecimento se a família da criança recebeu alguma visita de pessoas de outras regiões ou se os pais haviam viajado para o exterior, prefeito respondeu que tinha conhecimento que um tio que mora em Campo Grande teria visitado recentemente.

PROTOCOLO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE

O prefeito falou ainda que vai seguir o protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde. Por isso já determinou a sua equipe que compõe o Comitê de Crise para acompanhar o caso criteriosamente, colocando a família em quarentena, se for necessário. Ele disse ainda que a criança esteve na creche onde estuda e diante disso, vai determinar que os servidores da unidade fiquem em isolamento em suas residências. Caso ocorra algum sintoma semelhante ao do coronavirus, a pessoa já estará isolada, sendo mais fácil o tratamento.

A assessoria de Comunicação da Prefeitura de Brasilândia divulgou uma nota na página oficial do Facebook comunicando o caso suspeito, como mostra a mensagem abaixo:

A Prefeitura de Brasilândia por meio da Secretaria Municipal de Saúde comunica que Brasilândia registrou O PRIMEIRO CASO SUSPEITO DE CORONAVÍRUS neste sábado (21).

O caso suspeito trata-se de uma criança de três anos de idade, do sexo masculino, sendo que o paciente deu entrada no Hospital Júlio César Paulino Maia e foi encaminhado para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, em Três Lagoas.

A Saúde realizou a coleta de exame no paciente e a amostra foi encaminhada ao Laboratório Central de Campo Grande (LACEN), para constatação da doença.
A Secretaria Municipal de Saúde pede a todos os moradores brasilandenses que fiquem em suas casas e só saiam em caso de urgência.

As pessoas que tiveram contato com a criança PERMANEÇAM EM CASA EM ISOLAMENTO SOCIAL. A recomendação é que não procurem o hospital mesmo ainda não apresentarem os sintomas do Coronavirus e sim ficar em casa sem contato com ninguém.

Comentários