15/10/2015 16h08 – Atualizado em 15/10/2015 16h08

Os representantes sindicais irão lutar para que os trabalhadores não sejam prejudicados

Assessoria

Os direitos dos trabalhadores, mais que nunca, voltaram a ser ameaçados pelo governo federal, que quer retirar, “das costas dos trabalhadores” a solução para o caos na economia nacional. O alerta é de Levi Fernandes Pinto, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio – CNTC, que está em Campo Grande para estimular o fortalecimento do movimento sindical de Mato Grosso do Sul, para poder lutar contra tais ameaças.

Acompanhado do diretor Lourival Figueiredo Melo, Levi Fernandes esteve na Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul – Fetracom/MS e na Federação Interestadual dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias de MS e MT – Feintramag.

As ameaças, segundo o presidente da CNTC, vêm tanto por parte do governo como também de parlamentares do Congresso Nacional. “Temos que nos unir mais do que nunca para que tenhamos forças para lutar contra as ameaças que estão tramando derramar sobre as costas dos trabalhadores”, afirmou Levi durante reunião com Pedro Lima, presidente da Fetracom, hoje pela manhã.

No período da tarde Levi e Lourival estiveram com José Lucas da Silva, presidente da Feintramag MS/MT. “Essa preocupação da nossa confederação está embasada numa dura realidade, pois desde que essa grave crise econômica assolou o País, o Governo vem tentando retirar direitos dos trabalhadores por achar que é a parte mais fraca nesse complexo econômico”, afirmou Lucas.

PARLAMENTARES

A diretoria da CNTC recomenda aos sindicalistas fazerem pressão junto aos parlamentares da bancada de Mato Grosso do sul. Deputados federais e senadores devem ser cobrados a não votar matérias que vão em desencontro aos interesses dos trabalhadores, sob pena de serem “lembrados” nas próximas eleições.

(*) Feintramag MS/MT

José Lucas da Silva, presidente da Feintramag MS/MT, o diretor Lourival Figueiredo Melo e Levi Fernandes estiveram na Federação dos Trabalhadores no Comércio e Serviços de Mato Grosso do Sul – Fetracom/MS e na Federação Interestadual dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias de MS e MT – Feintramag para uma reunião sobre o assunto. (Foto: Assessoria)

Comentários