05/11/2013 16h18 – Atualizado em 05/11/2013 16h18

Projeto “Cultura nos Bairros” abrange mais jovens com aulas de dança e instrumentais

Neste projeto são oferecidas aulas de Hip Hop, Violão e Percussão, ministradas pelos professores Wesley K.B, Luiz Fernando, Ricardo Brasil e Thiago Lopes

Da Redação

O Departamento Municipal de Cultura de Três Lagoas atinge cada vez mais alunos da cidade por meio de seus projetos e, recentemente criou o projeto “Cultura nos Bairros”, extensão das aulas instrumentais que oferecidas, diariamente, na sede da antiga Prefeitura.

O projeto, desenvolvido há dois meses é oferecido nas Escolas Municipais, Marlene Noronha, Parque São Carlos, Maria de Lurdes e Senador Ramez Tebet, para alunos de 7 a 12 anos.

Neste projeto são oferecidas aulas de Hip Hop, Violão e Percussão, ministradas pelos professores Wesley K.B, Luiz Fernando, Ricardo Brasil e Thiago Lopes.

Em todas as Escolas, as aulas acontecem em dois períodos, sendo das 8h às 16h30, com diferenciadas turmas das Escolas atendidas. No total, são 167 alunos assistidos pelo projeto.

“Nosso objetivo é atingir mais pessoas proporcionando o estudo musical e em suma, levar cultura e arte a população. Por isto criamos mais este projeto, pois, além de agregar conhecimento diferenciado, aulas como estas melhoram o desempenho do aluno em sala de aula porque a música trabalha um conjunto de fatores que auxiliam no desprendimento do jovem e pode auxiliar até mesmo na formação profissional. Iniciar o trabalho com a criança é colaborar para o fomento da cultura da nossa Cidade e região”, esclarece a assessora do Departamento de Cultura, Vickie Vituri.

CURSOS

Hip Hop (Professor Wesley K.B) – 50 alunos

Violão (Professor Luiz Fernando) – 54 alunos

Violão (Professor Ricardo Brasil) – 43 alunos

Percussão (Thiago Lopes) – 20 alunos

(*) Com informações de Assecom Prefeitura de Três Lagoas

O projeto, desenvolvido há dois meses é oferecido nas Escolas Municipais, Marlene Noronha, Parque São Carlos, Maria de Lurdes e Senador Ramez Tebet (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários