02/10/2015 17h02 – Atualizado em 02/10/2015 17h02

As estratégias são importantes para ensinar ao empresário as diversas maneiras de “vender seu produto”

Assessoria

A “4ª Capacitação em Comércio Exterior: Marketing Internacional”, promovida nesta sexta-feira (02/10), na sede do IEL de Campo Grande, pelo CIN (Centro Internacional de Negócios) da Fiems, em parceria com CNI (Confederação Nacional da Indústria) e Sebrae Nacional, serviu para ensinar como o empresário deve conhecer e compreender o cliente para que o produto ou serviço se adapte e se venda sozinho. Ministrado pelo consultor Sávio Rezende, que é especialista em marketing estratégico pela UFMG e graduado em Comunicação Social, a capacitação busca alavancar os negócios das empresas sul-mato-grossenses de todos os segmentos no comércio exterior.

O curso integra projeto que visa melhorar a competitividade e a inserção internacional das empresas, sendo que já foram promovidas outras três capacitações com os temas “Exportação Passo a Passo”, “Planejamento Estratégico para Exportação” e “Formação de Preço e Tributação no Comércio Exterior”. “A marca traz relacionamento e identificação com o seu o público, mas também é preciso ter o conhecimento da cultura de outros países, entender como satisfazer as necessidades e desejos do público, criar uma padronização dos produtos para grupos de compradores com necessidades semelhantes, porque podem ser necessárias adaptações de acordo com cada cultura”, pontuou Sávio Rezende.

Segundo a coordenadora do CIN da Fiems, Fernanda Barbeta, essas capacitações são para apoiar a internacionalização das empresas por meio da promoção de negócios, inteligência comercial e emissão de documentos. “A capacitação integra uma série de treinamentos realizados para auxiliar as empresas na internacionalização dos negócios. O objetivo desse curso é fazer com que o empresário saiba a forma de posicionar melhor a sua empresa no exterior. A gente sabe que a cultura de cada país é diferente, de modo que nem sempre a forma que a empresa está posicionada no Brasil deve ser a mesma para se apresentar em outro país, antes deve ter todo um estudo para ver a cultura, saber a questão de marca, como entrar na região”, pontuou.

O diretor-comercial da Semalo, Euclecio Rabelo, que atua no ramo de alimentos e participou do curso, disse que o objetivo é aperfeiçoar as ferramentas de exportação. “Essa capacitação possui um tema muito específico e que pode nos ajudar, principalmente, na identificação de público, adequação de produto para o mercado internacional. A equipe tem buscado participar de diversos cursos para se aprimorar”, falou. A coordenadora de exportação da Germipasto, Daiane Rodrigues, conta que a marca já está consolidada no mercado externo e que exporta há mais de 15 anos, mas já pensa em prospectar mais clientes. “Além das ferramentas que a gente já utiliza na empresa para atingir os clientes que já temos, é sempre importante buscar novas ideias através da capacitação”, afirmou.

(*) FIEMS

O curso integra projeto que visa melhorar a competitividade e a inserção internacional das empresas. (Foto: Assessoria)

Comentários