29/05/2015 15h56 – Atualizado em 29/05/2015 15h56

A capacitação foi oferecida a 20 internos que agora estão qualificados a ingressarem no mercado de trabalho quando conquistarem a liberdade.

Da Redação

Reeducandos do Estabelecimento Penal de Paranaíba (EPPar) receberam qualificação profissional na área de instalações hidráulicas, do mês de março a maio. Com o objetivo de proporcionar a reinserção social do custodiados, o curso fez parte do programa de gratuidade de Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), polo Aparecida do Taboado, parceiro da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

A capacitação foi oferecida a 20 internos que agora estão qualificados a ingressarem no mercado de trabalho quando conquistarem a liberdade. Um deles é o custodiado Gláucio Souza de Queiroz, 38 anos, que acredita que o diploma “abrirá portas” no meio profissional. “Foi uma ótima oportunidade de aprendizagem”, afirma.

Segundo a coordenadora do Senai, Fernanda Rodrigues, foram ministradas aulas teóricas e práticas, capacitando os profissionais a realizarem instalações hidráulicas prediais em conformidade com as normas e procedimentos técnicos, de segurança, qualidade e de preservação do meio ambiente. O curso teve carga horária total de 100 horas/aula.

O diretor do EPPar, José Carlos Marques, destaca que essa capacitação foi a primeira em parceria com o Senai de Aparecida do Taboado, mas que, graças ao sucesso na realização, novos cursos estão programados no presídio este ano. “O próximo será na área de eletricista predial”, informa.

Dados da Divisão de Educação da Agepen apontam que estão em andamento em unidades prisionais do estado 14 cursos profissionalizantes, em áreas como construção civil, beleza, panificação e outros.

(*) Notícias MS

A capacitação foi oferecida a 20 internos que agora estão qualificados a ingressarem no mercado de trabalho quando conquistarem a liberdade.  (Foto: Divulgação)

Comentários