29/10/2015 07h52 – Atualizado em 29/10/2015 07h52

O Natal está chegando e com ele a incerteza de muita gente sobre passar a data com a família ou em alguma penitenciária mais próxima. Esse temor vai do Oiapoque ao Chuí, passando por algumas regiões do Centro-Oeste. Por aqui, já tem gente solicitando habeas corpus antecipado para evitar que isso aconteça. Na esteira desse pedido deve vir mais alguns por aí. Afinal, prevenir ainda é muito melhor do que remediar, como já dizia antigamente a vovó. O que mais causa agonia a esse pessoal é acordar todo dia sem saber o que o espera no decorrer do dia.

CORRIDA

Dourados pode ter uma eleição de prefeito mais disputada na história do município. Isso porque, o peemedebista Geraldo Resende vem se articulando pesado para não perder a chance. Em outros ensaios, acabou cedendo a vez para não dividir o partido. Agora, conta com apoio irrestrito da legenda e só depende do seu desempenho para materializar o sonho. Na outra ponta aparece um ex-correligionário, Marçal Filho (PSDB), com apoio governamental e da militância tucana. Uma 3ª via com o deputado Barbosinha (PSB), porém, pode mudar o panorama.

SONDAGEM

Em Campo Grande, a eleição vem sendo tratada com muito cuidado por partidos e candidatos. A prudência seja talvez por temor do eleitor, que vive às turras com os políticos em geral. Diante do quadro, alguns nomes do interior falam em se lançar na disputa à espera de respaldo da população. Enquanto isso, ninguém fala em candidatura tucana, o que significa que o partido estuda o terreno com cuidado para tentar surpreender seus adversários. Outro que faz mistério é o PMDB, que não fala oficialmente sobre o assunto. Talvez porque não queira se desgastar mais do que já está.

SUJOU

Com 21 assinaturas, começa a tramitar na Assembleia requerimento visando a criação de uma CPI para apurar eventuais irregularidades nos preços praticados na distribuição e comercialização de combustível em Mato Grosso do Sul. “Precisamos entender o motivo pelo qual as distribuidoras praticam um preço na Capital e outro no interior do Estado. A variação não é justificável pelo frete. Queremos apurar se estão tabelando o preço. Muitas informações são protegidas pelo sigilo fiscal, que pode ser quebrado pela CPI”, cobrou o deputado Barbosinha (PSB), autor da proposta.

CONSELHO

A Assembleia Legislativa aprovou ontem projeto de lei 011/2015, que cria o conselho de fiscalização dos critérios da divisão de creditamento das parcelas pertencentes aos municípios. O conselho terá regulamento próprio e será composto por dois representantes do Poder Executivo, dois deputados estaduais e dois representes indicados pela Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Comentários