24/03/2016 09h24 – Atualizado em 24/03/2016 09h24

Políticos de todos os matizes aparecem em lista da Empreiteira Odebrecht como beneficiários de dinheiro para financiamento de suas campanhas eleitorais. Na relação, consta inclusive o nome de gente de Mato Grosso do Sul. A informação é do jornalista e blogueiro do Portal UOL, Fernando Rodrigues, que caprichosamente fez constar um a um os nomes dos ungidos pelas finanças da empresa. São mais de 200 que aproveitaram a maré alta para injetar grana suspeita em suas candidaturas. De situação à oposição, todos se chafurdaram na lama.

VISÍVEIS

Já nas redes sociais com origem em solo sul-mato-grossense circulam posts com uma relação menor de políticos, mas que surpreende pelos nomes e pelos crimes supostamente praticados. Até agora, porém, ninguém veio a público desmentir os fatos e muito menos falar em processar os responsáveis por dar publicidade a essas notícias, o que faz a gente pensar que quem cala consente. Mas tudo está ou será devidamente investigado. Se tudo isso for verdadeiro, os responsáveis, certamente, serão exemplarmente punidos. No plano nacional o bicho ta pegando.

BOLA DA VEZ

O deputado Barbosinha (PSB) pode ser o novo secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública. Para que isso se concretize, basta ele dizer sim ao convite do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que o quer comandando a pasta. Quem está na torcida para que ele aceite o desafio é o Coronel David (PT do B), suplente do socialista na Assembleia Legislativa. Ele foi comandante da Polícia Militar do Estado e, ao entrar para a reserva, tentou uma vaga de deputado, mas acabou ficando na suplência. Agora, terá a chance de assumir o posto numa eventual resposta positiva de Barbosinha.

PERFIL

O presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi (PMDB), diz ter identificado mais de 60% dos barnabés lotados na Casa no levantamento obrigatório que mandou fazer para saber quem é quem. De acordo com o programa de recadastramento feito pela Diretoria Geral de Recursos Humanos, 61,8% dos servidores efetivos, comissionados, aposentados e pensionistas já se recadastraram desde o dia 1º de março. Mas avisou: ” quem deixar de realizar a atualização cadastral até 15 de abril terá os vencimentos suspensos.

DESCRÉDITO

Somam R$ 44,6 bilhões os cortes no orçamento autorizados pela presidente Dilma Rousseff, sendo R$ 23,4 bilhões em fevereiro e outros 21,2 bilhões agora na terça-feira (22), montante que atinge diretamente os municípios brasileiros. A preocupação dos prefeitos é que o primeiro contingenciamento, anunciado no mês passado, atingiu diretamente o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em R$ 4,2 bilhões e as emendas parlamentares, em R$ 8,1 bilhões.

Comentários