Fumaça pode intensificar problemas respiratórios, possibilitando confusões com sintomas de Covid-19

Com o início do período de estiagem a preocupação dos órgãos públicos em relação a queimadas dobra.

Fogo em lixo, folhagens e terrenos baldios é comum nesta época. No entanto, além da questão ambiental, a Prefeitura de Três Lagoas sempre alertou sobre a gravidade de implicações às pessoas com doenças respiratórias, idosos e crianças.

A secretária de Meio Ambiente, Maysa Costa, alerta que, diante do momento de pandemia de Covid-19, as queimadas podem intensificar os problemas respiratórios, possibilitando confusões entre os sintomas de doenças respiratórias e a doença causada pelo novo coronavírus.

“Estamos diante de uma doença cujo os principais sintomas, além de febre, são a falta de ar e tosse seca, problemas comuns às pessoas que tem contato com fumaça devido às queimadas. A população está preocupada com o Coronavírus e pode até associar essas características ao vírus. Insistimos na prevenção e na conscientização de que queimada é crime ambiental e prejudica a saúde”, explica Maysa.

Denúncias

Quem presenciar uma queimada ilegal em lixo, galhadas e terrenos com mato alto pode ligar para o telefone (67) 3929-1248. A multa por queimadas em terrenos baldios é de 100 UFIM’s por lote. Atualmente, 1 UFIM equivale a R$ 4,91.

Comentários