03/05/2016 10h14 – Atualizado em 03/05/2016 10h14

Os advogados do parlamentar alegam que as acusações são infundadas e que não se encaixariam na questão de Decoro Parlamentar

Patrícia Miranda com informações

Cinco advogados de Delcídio do Amaral (Sem partido-MS) que assinaram a sua defesa consideram a representação contra o senador “esdrúxula”. De acordo com os representantes, eles não encontraram em quais ações de Delcídio, se encaixariam como Decoro Parlamentar, em seu desfavor.

O relator do Conselho de Ética, senador Telmário Mota (PDT- RO) mencionou irregularidades graves por parte de Delcídio, porém não citou quais seriam essas ações. Os advogados ainda informaram que ao longo do processo contra Amaral, o conselho negou inúmeras vezes os pedidos da defesa, como testemunhas de salvaguarda e indeferimento de gravações.

Para o relator, os argumentos da defesa são descabidos, pois foram dadas oportunidades para que Delcídio se posicionasse perante o Conselho de Ética. “Nós temos dado ao senador Delcídio, amplo espaço de defesa, inclusive já recorreu sobre esse aspecto ao Supremo”, mencionou Mota.

As alegações finais da defesa serão rebatidas nesta terça-feira (03), antes da apresentação final. Momento este, que Delcídio terá mais uma chance de defesa, com o tempo de 30 minutos. O relatório deve ter início às 14h30 (horário de Brasília).

(*) Rádio Senado

Comentários