01/09/2014 17h58 – Atualizado em 01/09/2014 17h58

As alíquotas do ICMS sobre alimentos que compõem a cesta básica e o óleo diesel serão reduzidas, segundo o candidato, que também deverá desonerar os produtores e também o frete

Assessoria

O candidato da coligação Mato Grosso do Sul com a Força de Todos, Delcídio do Amaral, vai reduzir as alíquotas do ICMS sobre alimentos que compõem a cesta básica e o óleo diesel para incentivar o desenvolvimento do agronegócio no Estado. A garantia foi dada nesta segunda-feira (1°), na sede da Federação da Agricultura e da Pecuária – Famasul, em Campo Grande.

“Vamos diminuir a alíquota do arroz, do feijão, do ovo e do leite de 7% para 3%, e do óleo diesel de 17% para 14%, podendo chegar a até 12%. Com isso, vamos desonerar os produtores e também o frete, o que vai impactar diretamente em toda a cadeia de produção e consumo de alimentos, melhorando os ganhos de quem produz e baixando o preço final ao consumidor. Será possível, ainda, produzir mais, aumentar os lucros e vender mais barato”, afirmou Delcídio para uma platéia de empresários do agronegócio reunidos pela Famasul no evento “O que esperamos do próximo governador – Contribuições da Agropecuária para o Desenvolvimento Socioeconômico de Mato Grosso do Sul”.

COMPANHEIRO NO SENADO

Após apresentar suas 14 propostas para a agropecuária do Estado a empresários do setor, no encontro, Delcídio declarou que Ricardo Ayache não só é o nome mais preparado para representar Mato Grosso do Sul no Senado Federal como também é aquele que contribuirá para que algumas de suas propostas tornem-se realidade.

“A renegociação da dívida, a redução do ICMS e o fim da guerra fiscal, a agricultura irrigada no orçamento da União, a segurança pública e os recursos para o SISFRON, esses são alguns itens da minha proposta de trabalho para o setor agropecuário que passam pela União e, mais especificamente, pelo Senado Federal”, explicou Delcídio.

“Sem falar da questão da aquisição de terras por estrangeiros, que precisa ser rediscutida, a demarcação das terras indígenas, que necessita ser repensada como questão de Estado e não como briga político-partidária, e tantos outros temas importantes no meu Plano de Governo que, diga-se de passagem, o Ricardo Ayache ajudou a construir e que, por esse motivo, ganharão celeridade em Brasília caso ele seja eleito senador”, acrescentou.

PROPOSTAS

Durante o Encontro da Agropecuária com os candidatos ao Governo de MS, na Famasul, o candidato Delcídio do Amaral apresentou 14 propostas para o setor, que abrangeram a defesa sanitária, com o fortalecimento da Iagro; a assistência técnica e extensão rural, com a consolidação da Agraer; a Fundersul e o investimento em logística multimodal, com olhar especial para a ferrovia Noroeste e a hidrovia do rio Paraguai; uma gestão ambiental e licenciamento integrada ao Sistema Estadual de Meio Ambiente (SEMA); mais atenção aos recursos hídricos, com a criação de um programa estadual de microbacias; consolidar no Estado um cenário de segurança jurídica que atraia a iniciativa privada e as parcerias público-privadas e uma política indígena boa para todas as partes envolvidas, com a criação de uma Secretaria Extraordinária para tratar de questões indígenas e do desenvolvimento da agricultura familiar visando atender demandas de Mato Grosso do Sul relacionadas às disputas por terras e fomentar a atividade agropecuária nas pequenas propriedades.

Para Delcídio, é importante também garantir a segurança pública não só nas cidades, mas no campo, com a ampliação dos batalhões da Polícia Militar e convocação dos aprovados nos concursos das polícias Civil e Militar e o aparelhamento, valorização e capacitação dos efetivos.

Delcídio também destacou o viés tecnológico que seu governo terá, com a formação de uma cultura científica, inovadora e empreendedora no campo e na cidade, com a criação de um fundo de desenvolvimento de ciência e tecnologia, e da importância de se garantir mais qualidade de vida no campo, com água tratada para os assentamentos, distritos e vilas não atendidas e construção de habitações por meio do PNHR às comunidades rurais e indígenas.

(*) Assessoria de Imprensa do candidato

Durante encontro com produtores rurais na Famasul, Delcídio apresentou suas propostas para desenvolver o MS (Foto: Divulgação)

Na ocasião, o candidato exaltou a importância de ter no Senado um companheiro como Ricardo Ayache para dar suporte nas ações políticas de conseguir benefícios para Mato Grosso do Sul (Foto: Divulgação)

Delcídio apresentou as 14 propostas que pretende em seu governo para dar sustentação às ações em vários setores da administração estadual (Foto: Divulgação)

Comentários