04/08/2008 10h52 – Atualizado em 04/08/2008 10h52

Assessoria de Comunicação

Balanço divulgado nesta segunda-feira, 4 de agosto, revela que o senador Delcídio do Amaral (PT/MS) conseguiu junto ao governo federal R$ 28,1 milhões para 37 municípios sul-mato-grossenses no primeiro semestre deste ano. O valor é bastante expressivo, principalmente quando se leva em conta que cada parlamentar tem direito a R$ 8 milhões em emendas individuais ao Orçamento Geral da União.

“Esse resultado é fruto da verdadeira peregrinação que faço semanalmente ao Palácio do Planalto e aos diversos ministérios, em Brasília, acompanhado de prefeitos e vereadores, em busca de recursos para os municípios. É bom ver que o esforço tem se revertido em obras e serviços que melhoram a qualidade de vida da população”, comemora o senador.

Delcídio destaca que os investimentos estão empenhados pelo governo federal e em, muitos casos, com as licitações já em andamento.

“É preciso deixar claro que isso é dinheiro garantido, não tem lero. Minha equipe , em Campo Grande e Brasília, assessorou as prefeituras e câmaras de vereadores para que os projetos fossem feitos de acordo com o que determina a legislação, para evitar qualquer atraso na liberação dos recursos. Com isso, mesmo com os impedimentos existentes no período eleitoral, a maior parte das obras começa ainda este ano”, assegura.

O senador revela que conseguiu um volume maior do que os empenhos previstos nas emendas individuais em função do bom relacionamento que mantém com o governo federal.

“O presidente Lula e seus ministros sempre respeitaram o meu trabalho, e eu fico feliz de ter conseguido o empenho das emendas individuais e de ter liberado recursos via emendas nacionais, que são verbas trabalhadas junto aos ministérios para atender as necessidades de vários municípios, além dos chamados recursos extras, fruto do trabalho político que realizo junto à Casa Civil da Presidência da República, com a ministra Dilma Roussef”, explica.

Delcídio relata que os recursos estão saindo dos Ministérios da Agricultura, Turismo, Integração e Cidades.

“No caso da Agricultura, o dinheiro será investido na aquisição de patrulhas mecanizadas, com as quais as prefeituras fazem a manutenção das estradas vicinais e apóiam os pequenos agricultores. No primeiro semestre, foram contemplados os municípios de Angélica, Miranda, Rio Negro e Jaraguari. Do Ministério das Cidades estão vindo recursos para implantação

de infra-estrutura urbana (pavimentação e implantação de rede de esgoto e drenagem em centenas de ruas). Nessa modalidade, estão sendo feitos investimentos em Sete Quedas, Figueirão e Juti, entre outros municípios.

No Ministério do Turismo o foco é a construção de centros de eventos, parques públicos e estações rodoviárias, como os de Pedro Gomes, Jardim e Anastácio. E do Ministério da Integração os recursos atendem a projetos associados ao desenvolvimento dos municípios da Bacia do Rio Taquari, no caso de Coxim e São Gabriel do Oeste, e a recuperação de estragos causados pelas chuvas, como aconteceu em Campo Grande. Portanto, são investimentos nos mais variados segmentos em todas as regiões do Estado, mostrando que o meu mandato dá atenção aos municípios, independente do partido político ao qual está filiado o prefeito. Minha preocupação é com o bem estar da população e o desenvolvimento econômico e social de Mato Grosso do Sul” , detalha o senador.

Delcídio diz que outros municípios serão contemplados no segundo semestre.

“Embora as coisas fiquem mais difíceis, em função do período do eleitoral, vamos trabalhar agora na liberação das emendas coletivas, que são aquelas pleiteadas por mais de um deputado ou senador. Acredito que minha atuação como relator geral do Orçamento da União vai me dar condição para que não apenas em 2009, mas já agora no fechamento de 2008, eu possa liberar muito mais recursos para Mato Grosso do Sul, quem sabe atendendo todos os 78 municípios. Estou muito otimista com relação a isso e não tenho dúvida de que vou poder ajudar bastante os prefeitos”, confia o senador.

Comentários