15/03/2016 14h45 – Atualizado em 15/03/2016 14h45

A Secretaria de Saúde realiza diversas ações de prevenção da doença

Assessoria

A Secretaria de Saúde de Três Lagoas por meio do Departamento de Vigilância e Epidemiologia informa que este ano o município registrou uma confirmação de Leishmaniose Visceral em humano. Trata-se de um homem de 29 anos, morador do bairro Santa Terezinha.

Ao ser identificado com os sintomas da doença, passou pelo tratamento, já recebeu alta e passa bem. Mesmo assim, ainda será acompanhado por um médico no período de seis meses.

CASOS DESCARTADOS

O departamento afirma ainda, que houve outras 19 notificações, todas elas descartadas laboratorialmente. O trabalho de borrifação e manejo ambiental foram realizados em torno da residência, nos imóveis dos quadrantes vizinhos, seguindo o protocolo do Ministério da Saúde.

EM 2015

Durante 2015 houve 94 suspeitas, com a confirmação de 1 óbito e 9 casos de leishmaniose visceral em humanos.

CUIDADOS

De acordo com Fernando Garcia, coordenador de Educação em Saúde, no município são realizadas diversas ações para prevenção da doença, como mutirões de limpeza e borrifação. Entretanto, a prevenção doméstica deve ser diária e é responsabilidade de toda a população, com a boa manutenção nos quintais e recolhimento dos resíduos orgânicos, cuidado com os animais domésticos (cães e gatos) com a utilização das coleiras que repelem os mosquitos, mantendo-as sempre em prazo de validade.

A Leishmaniose Visceral é causada por um protozoário e transmitido pelo mosquito flebótomo que se reproduz em (material orgânica em decomposição) ambiente úmido e sujo. Os mutirões de combate a dengue também agem como prevenção da doença, uma vez que toda a cidade passa por vistoria.

Ao ser identificado os sintomas da doença imediatamente é iniciado tratamento e acompanhamento médico.

(*) Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Três Lagoas/MS

Mosquito flebótomo, transmissor da leishmaniose. O mosquito se reproduz em ambiente úmido e sujo (Foto: Assessoria)

Comentários