16/02/2012 10h13 – Atualizado em 16/02/2012 10h13

Depois de altas recorde em 2010 e 2011, consumidor reduz busca por crédito no início de 2012

Indicador da Serasa Experian aponta que baixa renda foi a classe social que mais retraiu a demanda por crédito em janeiro

Serasa Experian

Após os crescimentos de 16,4% em 2010 e de 7,5% em 2011, a quantidade de pessoas que procurou crédito recuou 8,2% no primeiro mês de 2012, na relação com o mês anterior (dezembro/11), de acordo com Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito. Na comparação com janeiro/11, a procura dos consumidores por crédito foi 6,1% menor.

Segundo os economistas da Serasa Experian, o crescimento da inadimplência no ano passado levou, nestes últimos meses, os consumidores a priorizarem a quitação de duas dívidas em atraso. Tal movimento parece ter avançado também para o primeiro mês de 2012, com os consumidores evitando contrair novas dívidas.

Análise por classe de renda pessoal mensal

Os consumidores das camadas inferiores de rendimento mensal foram os que mais retraíram a procura por crédito em janeiro de 2012. As quedas foram de 9,1% para aqueles cujo rendimento mensal situa-se abaixo de R$ 500,00 e de 9,0% para aqueles que ganham entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00 por mês.

Por sua vez, os consumidores de maior poder aquisitivo reduziram, porém em menor grau, a busca por crédito no primeiro mês de 2012: quedas de 6,4% para os consumidores que ganham entre R$ 5.000,00 e R$ 10.000,00 por mês e de 5,8% para aqueles cujo rendimento mensal ultrapassa os R$ 10.000,00 mensais.

Análise por região

Todas as regiões geográficas do país exibiram queda nas demandas dos seus consumidores por crédito em janeiro de 2012. A maior delas ocorreu no Sudeste, com retração de 11,0% em relação ao último mês de 2011. Por outro lado, o menor recuo foi observado no Nordeste, com queda de 2,5% no primeiro mês deste ano.

Comentários