18/03/2018 08h45

Fábio Trad afirma que sociais-democratas replicarão no Estado posição adotada nacionalmente, onde o partido mostra simpatia pela pré-candidatura de Geraldo Alckmin ao Planalto

Redação

O deputado federal Fábio Trad (PSD) foi mais um político a afirmar que as alianças em Mato Grosso do Sul serão diretamente influenciadas pelo cenário nacional visando as eleições de outubro. O parlamentar acredita que a proximidade entre os sociais-democratas e o PSDB deve ser replicada no Estado, contudo, frisou que o quadro ainda não está definido.

“O PSD vai tomar posição em Mato Grosso do Sul alinhada com a da direção nacional. Hoje, o partido está muito próximo ao Alckmin [Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e pré-candidato tucano à Presidência da República]”, disse Fábio. “Não teria sentido apoiarmos um candidato a presidente que seja outro que o partido apoiaria em âmbito nacional. É algo incoerente e não contribuiria para manter nossa linha ideológica”.

Assim como Fábio, o ex-prefeito do PTB e pré-candidato ao Senado, Nelsinho Trad –irmão do deputado federal–,também admitiu que há aproximação entre PTB e PSDB, que só será confirmada próximo ao prazo de realização das convenções partidárias, entre julho e agosto. Contudo, frisou também que as definições dependem dos arranjos nacionais em torno da candidatura ao Planalto –o PTB também nutre proximidade com os tucanos e, mais especificamente, de Alckmin.

Grupo

Nelsinho participou em 10 de janeiro, em Ivinhema –a 282 km de Campo Grande– do primeiro ato político do PSDB neste ano com a presença do governador Reinaldo Azambuja, que saudou o petebista como pré-candidato a senador.

Nelsinho e Fábio também integram um mesmo grupo político, ao lado do prefeito Marquinhos Trad (PSD), cuja tendência seria caminhar unido nas eleições deste ano –primo dos três, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM) chegou a ser incluído no grupo, porém, diante movimentações nacionais em torno da candidatura própria do presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (RJ), ao Palácio do Planalto, e de uma possível candidatura do partido ao governo estadual, o parlamentar sul-mato-grossense disse considerar difícil uma aproximação dos tucanos.

(*) Campo Grande News

Fábio Trad afirma que não faria sentido seguir no Estado uma posição diversa da nacional. (Foto: Divulgação/Assessoria)

Comentários