15/11/2006 15h39 – Atualizado em 15/11/2006 15h39

Estadão

Deputados brasileiros são sortudos por conta dos privilégios econômicos que acumulam, avalia o jornal espanhol El País, na edição desta quarta-feira. Segundo o diário, os deputados estão entre os mais bem pagos do mundo, levando-se em consideração não apenas o salário, mas todas as verbas adicionais a que têm direito.

Por mês, de acordo com cálculo da publicação, os deputados recebem R$ 92.300 entre salário e pagamentos extras. A divisão dos vencimentos foi feita pelo El País: R$ 12.400 de salário, R$ 50.000 para pagar assessores, R$ 3.000 para habitação en Brasília, R$ 4.200 para envio de correspondência, R$ 15.000 reservados para indenizações, R$ 15.000 para pagar um escritório em sua base eleitoral e R$ 8.300 para passagens de avião.

Segundo El País, os direitos dos parlamentares são tantos que o Congresso coloca à disposição deles um livro – chamado Manual do gabinete parlamentar – de 330 páginas com informações de uso exclusivo dos deputados. De acordo com o documento, os representantes têm direito ainda a um “assessor de pleito”, uma pessoa responsável pelo êxito para que as emendas individuais tenham êxito.

Apesar do valor alto que os parlamentares recebem, a reportagem do diário afirma que o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB), apresentou projeto que aumenta em 100% o salário dos deputados, de R$ 12.400 para R$ 24.200, equiparando-o ao que ganha membros do Supremo Tribunal Federal.

El País lembra o valor do salário mínimo de R$ 350 e o aumento de 5% que o governo quer dar para aposentados e pensionistas, ao invés de aprovar os 16,67% propostos pela oposição.

Comentários