01/12/2014 09h13 – Atualizado em 01/12/2014 09h13

Desentendimento e agressões tumultuam centro de Três Lagoas, no domingo

Um homem de 32 anos, que estava vestido apenas com um “cuecão”, e uma garota de 16 anos foram flagrados pela Polícia Militar em pleno centro da cidade, durante briga entre os dois, cujo caso foi parar na Depac

Léo Lima com informações

Um homem de 32 anos, que usava apenas um “cuecão samba canção”, e uma adolescente de 16 foram detidos pela Polícia Militar de Três Lagoas, enquanto brigavam em um dos pontos mais movimentados da cidade, na confluência da rua Paranaíba com a avenida Filinto Muller. Um desentendimento durante festinha em uma residência foi parar no local dos fatos e terminou na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), para onde a dupla foi encaminhada pela PM.

Segundo informações, por volta das 23h, um policial militar passava pela avenida Filinto Muller e na esquina com a rua Paranaiba, notou a briga ente uma jovem de 16 anos e um homem de 32 anos. Ao averiguar a situação, observou que a menor estava “surtada” e acusava o homem que a acompanhava de agressões que teriam ocorrido dentro do veículo em que estavam.

Por sua vez, o homem negou a versão da adolescente e disse que a jovem teria causado uma briga com outras pessoas na festa que acontecia em sua casa, na rua 13 de Junho, no bairro Nossa Senhora Aparecida, e que ele estaria apenas levando a menor até a delegacia de polícia para registrar queixa de agressão sofrida por outras pessoas que estavam na festa.

CURIOSOS

A briga chamou a atenção das pessoas que transitavam pelo local, tanto pela quantidade de viaturas da PM quanto pelo fato de um dos personagens estar de cuecas no meio da rua.

O homem disse que “do nada” a adolescente surtou e ele teve que parar o carro para conter a jovem, que estava “enlouquecida”. Diante disso, a PM encaminhou a dupla para a Depac.

Policiais militares contém a adolescente, enquanto o homem de

Três viaturas da Polícia Militar acorreram ao local dos fatos, onde a dupla protagonizava cenas de agressões (Foto: Marco Campos)

Comentários