16/10/2013 08h48 – Atualizado em 16/10/2013 08h48

Justiça determina reintegração de área ocupada por índios em Miranda

Indígenas estão na chácara Boa Esperança desde quarta-feira (9). Eles relatam atentados. Policiais federais estiveram no local

Da Redação

A Justiça determinou nesta terça-feira (15) a reintegração de posse da chácara Boa Esperança, em Miranda, ocupada por cerca de 300 indígenas desde o último dia 9. Os índios relatam atentados e policiais federais foram para o local.

O dono da propriedade, Ernesto Melani, disse que havia pedido de reintegração de posse nessa segunda-feira (14). Ele declarou que cerca de 50 índios chegaram ao local na semana passada, onde estava apenas um funcionário, que deixou a área. Não houve violência. Melani afirmou que foi a primeira vez que o local foi ocupado.

Segundo o líder indígena da região, Paulino Terena, 30 anos, na noite de segunda-feira (14), dois homens invadiram a propriedade e atiraram contra as mulheres indígenas.

A assessoria da Polícia Federal (PF) informou que não tem a confirmação do atentado e que enviou policiais ao local para manter a situação de tranquilidade na área.

O grupo de indígenas reivindica a área que faz parte da Terra Indígena Pillad Rebuá, identificada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) com 10,4 mil hectares.

(*)Com informações de G1 MS

Indígenas ocupam a chácara Boa Esperança desde 9 de outubro. (Foto: Tatiane Queiroz/ G1 MS)

Comentários