14/05/2013 16h54 – Atualizado em 14/05/2013 16h54

Da Redação

Durante essa quarta-feira (14) o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MS) realiza a 3ª Atualização Extraordinária de instrutores e diretores dos Centros de Formação de Condutores, do Estado de Mato Grosso do Sul. O órgão espera a participação de 115 CFCs, totalizando 806 participantes.

A atualização é voltada aos Centros de Formação de Condutores que reincidiram seis ou mais vezes no índice de aprovação, estando abaixo de 60% nos exames teórico-técnicos e/ou direção veicular. Foram convocados também todos os CFCs que obtiveram a média geral abaixo de 60%, entre os meses de setembro de 2012, a março de 2013.

A diretora de Habilitação e Educação de Trânsito do Detran-MS, Elizabeth Félix, realizou a abertura do evento, e lembrou aos presentes a importância dos educadores na aprendizagem. “Peço a todos vocês, educadores, que nos ajudem, nos programas do Detran, e na diminuição dos acidentes fatais”. Elizabeth relembrou alguns projetos do órgão, em especial o Pedestre, Eu Cuido!

Logo após os Instrutores e Diretores de ensino assistiram a uma palestra com a educadora de Trânsito Márcia Pontes, especialista em Aprendizagem Significativa e pesquisadora do Método Decomposto de Aprendizagem Veicular, desenvolvido na Suécia e aplicado na Itália. Márcia pontuou a implantação de uma aprendizagem significativa nos CFCs, com busca em soluções conjuntas. “O instrutor de trânsito e o diretor de CFC devem trabalhar de forma conjunta, e evitar que os alunos apenas decorem teorias”. “Os alunos não devem ser adestrados, pois ao sair para a rua, após habilitado, não têm como usar macetes em seu carro particular”, alertou. A educadora lembrou ainda da importância do instrutor de trânsito. “É preciso ver a necessidade do aluno, quais suas principais dificuldades, e sua realidade para poder fazer um ensino personalizado”, completou Pontes.

A atualização contou com a presença do presidente do Sindicato de Centro de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul, Vagner Prado.

(*) Com informações de Notícias MS

Comentários