03/11/2015 13h08 – Atualizado em 03/11/2015 13h08

O Centro de Controle de Zoonozes informa as principais recomendações no dia

Da Redação

A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) informa que o dia D da Campanha de Vacinação contra a Raiva será neste sábado (07). A meta para este ano é imunizar 10.300 cães e 2.400 gatos.

O responsável pela unidade, o médico veterinário Christóvam Tabox Bazan, informou o horário de vacinação. “Vai ser das 7h30 às 17h e vamos ter vários postos espalhados pela cidade”, disse Bazan
Entre os principais pontos de imunização de cães e gatos está o Centro de Zoonoses, a Unidade Básica de Saúde Vila Alegre, as escolas municipais Maria Eulália, São Carlos, Paranapungá, Ramez Tebet, Escola Estadual Dom Aquino, Olinto Mancini e na Praça da Rodoviária.

Entre os principais pontos de imunização de cães e gatos está o Centro de Zoonoses, a Unidade Básica de Saúde Vila Alegre, as escolas municipais Maria Eulália, São Carlos, Paranapungá, Ramez Tebet, Escola Estadual Dom Aquino, Olinto Mancini e na Praça da Rodoviária.

“Queremos lembrar a todos que já estamos com a vacina disponível no CCZ, quem não puder ir no dia D da Campanha, pode trazer seu animal no Centro de Zoonoses para ser vacinado, das 8h às 15h”, lembrou o médico veterinário.
A principal recomendação feita pelo responsável do CCZ é que o dono do animal que tiver algum cão bravo de levar uma focinheira durante a vacinação. “Hoje sabemos que a cinomose é uma doença transmitida pela saliva e se não tiver a focinheira pode passar de um animal para o outro. Então quem tiver como levar sua própria focinheira é melhor”, disse.

Em relação aos gatos e por se tratar de um animal arisco, Bazan disse que o CCZ tem os próprios sacos para coloca-los durante a vacina, mas se o proprietário tiver uma gaiola para levar o seu animal, também é aceito.

Segundo o médico veterinário, neste ano, foram identificados 13 casos em animais e um em humano na cidade de Corumbá. Em Três Lagoas, até o momento não foi registrado nenhum caso em ser humano ou em animal. “Tivemos registrados casos em animas e em humanos em Corumbá e Ladário e é por isso que devemos manter os cães e gatos imunizados para que não ocorra em nossa região”.

RAIVA

A raiva é transmitida pela saliva infectada que entra no corpo por meio de uma mordida ou pele lesionada. “O vírus viaja da ferida até o cérebro, onde causa inchaço ou inflamação. Essa inflamação leva aos sintomas da doença”, explica Bazan.

Considerada incurável, a raiva tem na vacinação a sua única forma de prevenção eficiente nos animais, portanto, a raiva em cães não tem cura (tratamento) tendo como prevenção apenas a imunização, uma vez que o animal esteja infectado é feita a sua eutanásia.

Entre os principais sintomas da raiva canina estão a agressividade do animal, salivação excessiva (baba), paralisia e mudanças de comportamento, que podem fazer seu animal deixar de ser alegre e brincalhão para se tornar depressivo e retraído.
Os cães possuem fases da raiva, sendo que o comportamento do cão muda, se tornando mais arredio, desobediente, alimentando-se em menor quantidade que o habitual e ingerindo materiais incomuns como madeira, palha.

(*) Assessoria Prefeitura Três Lagoas

Em Três Lagoas, até o momento não foi registrado nenhum caso em ser humano ou em animal (Foto:Assessoria)

Comentários