04/03/2013 13h44 – Atualizado em 04/03/2013 13h44

Projeto Mais Inovação foi apresentado aos convidados da fazenda Dois Irmãos

Projeto Mais Inovação está sendo desenvolvidos há nove meses na fazenda Dois Irmãos e os resultados apresentados está surpreendendo o investidor rural

Ricardo Ojeda, com informações

A região Costa Leste vem passando por um grande desenvolvimento econômico. Várias indústrias se instalaram na região de Três Lagoas, transformando o município como a capital mundial da celulose.

Há uma década, a região era considerada a capital do gado nelore, hoje esse título não se adéqua mais a nova realidade. Coma chegada das indústrias de papel e celulose, as propriedades rurais mostra hoje o novo cenário, das florestas de eucaliptos, matéria prima da celulose.

Devido a rentabilidade do cultivo do eucalipto, os proprietários rurais migraram maciçamente para essa nova cultura, arrendando suas terras com contrato a perder de vista.

PROGRAMA MAIS INOVAÇÃO

Mas, esse quadro pode mudar. Preocupado com esse cenário, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de MS em parceria com a Famasul e sindicatos rurais desenvolveram o programa Mais Inovação.

Segundo a assessoria de Imprensa da Famasul, a parceria leva à zona rural, ciclo de palestras, vistorias, aplicação de diagnósticos, instruções sobre financiamento e construção de um plano de trabalho.
Ao todo, serão elencadas cem propriedades rurais do Estado a serem beneficiadas com o programa Mais Inovação.

Na região duas propriedades de Aparecida do Taboado e 29 de Inocência já estão participando do projeto.

DIA DE CAMPO

No sábado passado, a fazenda Dois Irmãos, que disponibilizou 120 há, dos 4.900 existentes na propriedade, abriu as porteiras para o Dia de Campo onde foi apresentados os resultados de nove meses de experimentos relacionados à melhoria de pastagem degradada. BRS Piatã, B. Decumbes e estilosantes. O local foi distribuído em três áreas de 40 hectares.

O produtor Valque Ribeiro de Paula, proprietário da fazenda Dois Irmãos disse ao Perfil News que atendeu todas as solicitações dos técnicos e consultores do programa e os resultados estão aí, pra todo mundo ver, disse eufórico. Segundo ele, foi preciso muito investimento e trabalho para chegar nesse estágio de desenvolvimento.

Para o presidente da Famasul, Eduardo Riedel a entidade fez parceria no sentido de proporcionar aos produtores um sistema financeiramente saudável e ambientalmente responsável para o rendimento do agronegócio no Mato Grosso do Sul.

AUTORIDADES PRESENTES

Além do presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), Eduardo Riedel, produtores de região do Bolsão e do estado de São Paulo prestigiaram o Dia de Campo, que também contou com a presença do superintendente do Banco do Brasil, Marco Túlio, o diretor da Embrapa Gado de Corte, Pedro Paulo, o diretor-superintendente do Sebrae/MS, Cláudio Mendonça, o presidente do Sindicato Rural de Inocência, Huguimar Junqueira de Paula, do prefeito de Inocência, Toninho da Cofapi, Pascoal Luiz Secco, presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas, do diretor regional da Agesul, Dirceu Deguti, entre outras autoridades do município.

Os produtores que tiverem interesse no projeto Mais Inovação, devem procurar os sindicatos rurais de seus municípios, ou diretamente na Famasul, através do site da entidade.

Confira mais flagrantes do Dia de Campo da fazenda Dois Irmãos, nas fotos de Ricardo Ojeda

O pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Armindo Kichel explicou aos produtores as vantagens de investirem no programa Mais Inovação (Foto: Ricardo Ojeda)

Eduardo Riedel esteve na fazenda Dois Irmãos e conheceu no campo os resultados dos nove meses do programa Mais Inovação (Foto: Ricardo Ojeda)

Depois do Dia de Campo, autoridades se reuniram na seda de fazenda para apresentação dos programa aos convidados (Foto: Ricardo Ojeda)

Mais de 150 produtores da região do Bolsão e do estado de São Paulo prestigiaram o evento rural (Foto: Ricardo Ojeda)

Convidados foram transportados de ônibus nas áreas desenvolvidas pelo pelo programa (Foto: Ricardo Ojeda)

Armindo Kichel, pesquisador da Embrapa Gado de Corte, durante o trajeto explicou aos participantes a evolução do programa durante os nove meses de atividades (Foto: Ricardo Ojeda)

Em uma das áreas de 40 hectares a pastagem apresentou crescimento acima da média do plantio convencional (Foto: Ricardo Ojeda)

Comitiva da Famasul e autoridades do Banco do Brasil e da Embrapa marcaram presença na fazenda Dois Irmãos (Foto: Ricardo Ojeda)

O pecuarista Vaque Ribeiro de Paula, da fazenda Dois Irmãos disse que atendeu todas as exigências dos pesquisadores e os resultados surpreenderam (Foto: Ricardo Ojeda)

Comentários